> >
Como manter a casa em ordem durante as férias das crianças

Como manter a casa em ordem durante as férias das crianças

Espaço multiuso, zonas de atividades e envolvimento das crianças na organização da casa são algumas dicas para que as crianças possam ter seu espaço, mas contribuir na organização

Publicado em 4 de janeiro de 2024 às 11:00- Atualizado há 2 meses

Ícone - Tempo de Leitura 3min de leitura
Projetos da Arquiteta Patricia Miranda
Design projetado pela arquiteta Patricia Miranda com espaço multifuncional para manter o ambiente organizado. (Edson Ferreira)
Laísa Menezes
[email protected]

Com o início das férias escolares, surge um desafio para os pais: como manter a organização em dia enquanto os filhos passam mais tempo em casa?

Para entreter as crianças, os pais "se viram nos 30" e transformam a casa em um local de diversão. Mas essa bagunça toda pode sair do controle.

“Sempre tem aquela preocupação, quando as férias escolares estão chegando, em como manter a casa organizada e permitir a brincadeira das crianças ao mesmo tempo”, comenta a Arquiteta Patricia Miranda.

A boa notícia é que, entre brinquedos espalhados, sujeira inesperada e uma agenda cheia, é possível sim encontrar meios que ajudem na tarefa essencial de manter os itens nos seus devidos lugares.

A arquiteta Patricia Miranda compartilha algumas dicas práticas:

Projetos da Arquiteta Patricia Miranda
É importante pensar e criar espaços multiusos. (Projeto: Patricia Miranda | Foto: Edson Ferreira)

Espaços multiuso inteligentes

Em primeiro lugar, ela fala sobre a importância de pensar e criar espaços multiusos, explicando como é a funcionalidade desse tipo de projeto. Para a arquiteta: “O espaço multifuncional é uma área que vai conseguir atender diferentes necessidades”.

Miranda explica ser essencial considerar as possibilidades dos móveis com espaços de armazenamento embutido, como gavetas, nichos ou prateleiras, que ajudam a manter os brinquedos organizados e ao alcance das crianças.

“Você pode ter um espaço com uma mesa para desenhar e ao mesmo tempo caixas e baús para guardar os brinquedos. Aquela mesa que foi usada para desenho, futuramente pode ser usada também para alguma outra brincadeira. A ideia é pensar no uso que o espaço vai ter para poder colocar os móveis que vão atender esses diferentes usos”, acrescenta.

Projetos da Arquiteta Patricia Miranda
Espaços devem separados para determinada atividade, mas, ao mesmo tempo, pensando na organização dos objetos. (Projeto: Patricia Miranda | Foto: Caca Bratke)

Zonas de atividades

O segundo ponto destacado pela profissional é sobre estabelecer zonas de atividades distintas em ambientes compartilhados. “A separação de locais para as atividades é como se você criasse cantinhos para cada uma delas. Inclusive, esse conceito é utilizado em algumas escolas na Itália”, diz.

A definição de horários para estudo e brincadeiras não apenas oferece uma estrutura saudável para o desenvolvimento infantil, mas também maximiza o potencial de aprendizado e diversão. "Ao valorizar um espaço multiuso, onde as crianças podem explorar seu lado criativo enquanto se dedicam aos estudos, estamos não apenas fomentando a disciplina, mas também incentivando a imaginação e a flexibilidade", detalha.

Por fim, ela ressalta que a ideia é favorecer a autonomia das crianças, onde elas podem escolher qual cantinho brincar naquele momento.

Projetos da Arquiteta Patricia Miranda
A ideia é favorecer a autonomia das crianças, que podem escolher qual cantinho brincar naquele momento. (Projeto: Patricia Miranda | Foto: Caca Bratke)

Envolvimento das crianças

A última dica é envolver as crianças na arrumação da casa e não deixá-las de lado. Patricia, além de arquiteta, também é mãe. Para ela é fundamental envolver as crianças nas tarefas de organização e limpeza.

"Faça delas parte do processo, praticando, desde cedo, o hábito de guardar os brinquedos e contribuir com a realização de pequenas tarefas. Isso não só ajuda a manter a casa arrumada, como também promove o senso de responsabilidade”, diz.

Ela ainda dá a dica de que a organização pode até virar brincadeira. “Quem sabe fazer uma gincana? Pensar em ‘quem guarda mais rápido’... tudo isso é bom para as crianças entenderem que pode brincar mas, depois, o espaço deve ser organizado”.

Aspas de citação

A arquitetura trata muito da vida. A gente precisa entender algumas coisas que vão além da arquitetura, por exemplo, a rotina, que se adequa a cada família. Com relação às crianças, a rotina é algo que ajuda elas a aprenderem.

Patricia Miranda
Arquiteta
Aspas de citação

*Laísa Menezes é aluna do 26º Curso de Residência em Jornalismo. Este conteúdo teve orientação e edição de Karine Nobre.

Este vídeo pode te interessar

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rapido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta

Tags:

A Gazeta integra o

The Trust Project
Saiba mais