> >
3 dicas para criar um espaço de fé e meditação em casa

3 dicas para criar um espaço de fé e meditação em casa

Especialista explica como a arquitetura de interiores pode colaborar com a conexão com a religiosidade dos moradores

Publicado em 28 de março de 2024 às 11:40- Atualizado há 16 dias

Ícone - Tempo de Leitura 2min de leitura
Imagem Edicase Brasil
É possível criar em casa um espaço dedicado à oração. (Imagem: Rafael Renzo | Dc33 Comunicação )

Cada pessoa tem sua maneira única de vivenciar sua espiritualidade, muitas vezes guiada por crenças e filosofia de vida. Nesse sentido, independentemente da fé, é importante ter em casa um espaço tranquilo para reflexão e conexão com a religiosidade.

Por isso, a arquiteta Cristiane Schiavoni, do escritório que leva seu nome, que já realizou projetos que receberam esses cantinhos especiais para orações ou meditações, explica como a arquitetura de interiores pode colaborar. Confira!

1. Entendendo o desejo do cliente

Com sua experiência em idealizar soluções, a profissional conta que é comum o cliente não se sentir à vontade para comunicar o desejo de ter uma área dedicada à religião que professa. Mas com o caminhar da relação estabelecida durante a execução do projeto , é possível conhecer mais sobre o íntimo das pessoas.

“No geral, eles [clientes] ficam mais reservados. Porém, conforme nossa relação prospera no quesito confiança e passa a saber mais sobre seus gostos, essas conversas acontecem naturalmente. Dessa forma, construímos juntos esses espaços que são tão importantes”, conta a arquiteta.

Imagem Edicase Brasil
O espaço não precisa ser grande desde que seja um local reservado. (Imagem: Carlos Piratininga | Dc33 Comunicação )

2. Local para o cantinho especial

Ela também ressalta que esse local não precisa ser grande e pode estar em diversos pontos do projeto. “Discreto ou mais evidente, há sempre uma forma de estar próximo daquilo que pode ser interpretado como um elo para a fé”, afirma Cristiane Schiavoni. 

A localização pode se dar tanto no espaço social ou na ala particular da morada e essa decisão depende exclusivamente do seu cliente. “Para quem busca um momento contemplativo no seu dia, minha proposta é que seja um local mais reservado e apto à concentração”, analisa.

Imagem Edicase Brasil
O ideal é escolher luzes que tragam a sensação de conforto. (Imagem: Rafael Renzo | Dc33 Comunicação )

3. Luzes adequadas

A iluminação também é um ponto importante a ser considerado. Por essa razão, a arquiteta indica luminárias e lâmpadas com temperatura de cor branco quente (2400K a 3000K), luzes indiretas e peças com cúpulas, como abajures e arandelas, que auxiliam no bem-estar.

Por Emanuele Almeida

Este vídeo pode te interessar

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rapido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta

Tags:

A Gazeta integra o

The Trust Project
Saiba mais