ASSINE

Morte do menino Miguel no Recife causa revolta entre os leitores

Criança caiu do nono andar de um prédio enquanto estava sob os cuidados da patroa de sua mãe. Vídeo aponta possível negligência

Publicado em 05/06/2020 às 12h41
Miguel Otávio Santana da Silva, 5, morreu após cair do 9ª andar de um prédio
Miguel Otávio Santana da Silva, 5, morreu após cair do 9ª andar de um prédio . Crédito: Reprodução/ Redes sociais

morte do menino Miguel Otávio Santana da Silva, de 5 anos, que caiu do nono andar de um edifício no Recife (PE) após ter sido deixado pela mãe, uma empregada doméstica, sob a responsabilidade da patroa para que pudesse passear com o cachorro da família, tem causado indignação em todo o país. Na matéria publicada no perfil de A Gazeta no Facebook, os leitores também expuseram a revolta com a situação, questionando principalmente a Justiça, com o pagamento da fiança que liberou a patroa da prisão.

Enquanto a mãe estava fora cumprindo a tarefa, o menino tentou entrar duas vezes no elevador e, depois, teve acesso ao 9º andar do prédio. Na área, ficava uma caixa de condensadores de aparelhos de ar-condicionado sem tela de proteção, de onde ele acabou caindo. 

Em imagens de câmeras de segurança do prédio obtidas pela TV Globo, é possível ver a patroa falar com a criança e, por fim, permitir que o menino entre sozinho no elevador, uma aparente negligência com uma criança que estava temporariamente sob seus cuidados. Conforme a gravação, ela chega a aproximar a mão do botão do elevador onde ficam os andares mais altos do prédio, antes que a porta se feche.

Este vídeo pode te interessar

A empregada doméstica Mirtes Renata Souza, mãe de Miguel, declarou à TV Globo que era funcionária do prefeito de Tamandaré (PE), Sérgio Hacker (PSB), e da mulher dele, Sari Corte Real, que teria sido a responsável por cuidar de Miguel enquanto a mãe passeava com o cachorro.

Abaixo, os comentários dos leitores sobre o caso:

Justiça seja feita!!! Deixou a criança à própria sorte, sozinha em um elevador, sabia sim do risco e de todo tipo de perigo que a criança estava exposta! É revoltante demais! (Janaína Barros)

Só o fato de a empregada ter que sair de sua casa para trabalhar com uma criança de 5 anos no meio de uma pandemia, numa época em que deveria estar em isolamento, já dá para perceber que a patroa não estava preocupada com a vida dos outros! Que falta de empatia com essa criança, que maldade! A patroa ignorou a vida do menino e deixou que ele corresse o risco! Vi o face da mãe, quanto amor, quanto cuidado com esse filho, quantos momentos lindos com ele. Que dor, meu pai! (Claudia Alvarenga)

Dá pra notar a falta de paciência com o menino até na hora de apertar o botão do elevador e em seguida sair de perto como se tivesse puxado uma descarga. Um absurdo. (Cintia De Biase)

Toda vez que vejo uma notícia assim, principalmente com crianças, eu me emociono muito, é difícil entender o tamanho da maldade no coração de pessoas assim, mas o pior é imaginar que daqui a pouco esse caso vai ser esquecido e o pequeno Miguel vai se tornar apenas um mais um número no meio de tantos outros... por aqui infelizmente é assim que as coisas acontecem... Que Deus o receba de braços abertos! (Juliana Costa)

E não venham dizer que ela não sabia que era errado não, pq duvido que ela aceitaria que a empregada tratasse assim um filho dela.

Muita maldade mesmo dessa primeira-dama perversa de deixar o menino à própria sorte, Deus conforte o coração da mãe do menino e o descanso eterno para ele, lastimável e indignada... (SandraCovre GuilhermeSpagnol)

O mais engraçado é que quem sai ganhando com a dor dessa mãezinha são eles da Justiça, porque cobraram uma fiança de R$ 20 mil, ela foi solta e vai continuar a vida dela de patroa. E a Justiça sai ganhando R$ 20 mil, e a família dessa criança inocente como que fica?? ?? Isso é Brasil. (Lorena Cézar Loureiro)

Se a mulher tinha 20 mil reais pra investir em fiança, porque ela não pagou o salário pra empregada ficar em casa com o filho? Época de pandemia não tem aula, ela não tinha onde deixar o filho pra ir trabalhar. Se fosse pagar o salário integral desses meses talvez daria uns 3 mil reais e a vida do próprio filho. É se fosse o contrário, se fosse a empregada que deixasse o filho da patroa no elevador, ele fosse parar no nono andar e caísse é consequentemente morresse? Será que essa empregada estaria à solta?! (Carine Fernandes)

Ela deveria estar atrás das grandes desde quarta-feira.... cadê o Conselho Tutelar, Ministério Público, órgãos de proteção à criança???? (Marilza Do Nascimento)

Existe patrões que não gostam nem dos próprios filhos... imagina filhos de empregada, já trabalhei como babá, o choro dos próprios filhos irritava eles, rico não gosta de pobre... lamentável, só Deus na vida dessa mãe ? (Israelita Novais)

Às vezes até evito ver jornal, televisão e entrar na internet. MEU coração quase para e me dá uma falta de ar tão grande quando vejo essas notícias. (Paula Castro)

Qual foi a explicação que essa maldita deu pra ter feito isso com uma criança de 5 anos?. To com um nó na garganta que não desse de jeito nenhum, mistura de tristeza, raiva, pena dessa mãezinha, só Deus mesmo para confortá-lá ? (Lilia Carvalho)

A primeira-dama morava no 5° andar e apertou no elevador o 9° para o menino subir sozinho, sabendo que a mãe dele estava lá em baixo passeando com cachorros.... Muita maldade do ser humano fazer isso! (Julinha Ju)

Se fosse um pobre, o nome e a foto estaria estampada na primeira página da notícia. Seria "empregada doméstica deixa o filho da patroa dentro do elevador e ele morre".  (Adriana Araújo)

A desigualdade nesse "paísinho" de merda é horripilante. Cada dia sofremos com tanta injustiça social e decadência humanitária, revoltante isso. (Maraína De Jesus Alves)

Se fosse ao contrário a empregada já estava presa, e se tivesse feito isso com o cachorro teria sido presa também, assim é o Brasil. (Paulo Lima Nilza)

Isso não foi acidente. Foi por querer, quem em plena consciência vai deixar uma criança sozinha no elevador, falta de amor e empatia. A praga dessa mulher foi lá pagou R$ 20 mil e tá solta, a mãe do Miguel nunca mais terá ele de volta. Isso é sim racismo, isso é negligência, isso é falta de amor. Isso é tudo de ruim, menos acidente. Que Deus conforte o coração da mãe de Miguel. (Mirelle Goncalves Pereira)

NÃO foi falta de responsabilidade, foi maldade, boa vontade. (Maria Simoes Dias)

Infelizmente esse caso não vai dar em nada, porque no Brasil a Justiça não funciona prós riscos, ou melhor dizendo, funciona e muito bem né???? (Kênia Sindra)

Pra mim ela teve a intenção de matar porque ela sabia o perigo que o menino corria. (Jania Guerini)

Isso não vai dar nada. (Nathalia Moraes)

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.