ASSINE

"Bolsa Família não resolve o problema", opina leitora

Mais de 170 mil famílias recebem o Bolsa Família no Espírito Santo. Mesmo assim, o programa do governo federal criado para alcançar a população em extrema pobreza não chega a muitas pessoas que precisam dele

Publicado em 05/11/2019 às 13h25
Cartão do Bolsa Família. Crédito: Divulgação
Cartão do Bolsa Família. Crédito: Divulgação

Atualmente, mais de 170 mil famílias recebem o Bolsa Família no Espírito Santo. Mesmo assim, o programa do governo federal criado para alcançar a população em extrema pobreza não chega a muitas pessoas que precisam dele. Enquanto 80 mil no ES aguardam o benefício, 8 mil fraudam o auxílio.

A falta de fiscalização mais efetiva de órgãos públicos, como prefeituras e do próprio governo federal, contribui para a “cultura” de recebimento ilegal do Bolsa Família. A base de dados do programa, por exemplo, não se conecta com outras centrais cadastrais, como as da Receita Federal e do INSS.

Apurações do Ministério Público Federal (MPF) tentam segregar os beneficiários com real direito dos fraudadores. Investigações apontam para empresários, servidores públicos, doadores de campanhas eleitorais e moradores de bairros nobres “vivendo” do Bolsa Família. 

No Espírito Santo, 575 mil pessoas (14,3% da população) são consideradas extremamente pobres - com renda mensal de até R$ 146,90. O dado é o estudo sobre pobreza e extrema pobreza divulgado pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN). É o caso de Vanusa e José Carlos, pai de oito filhos, que dependem do Bolsa Família para sobreviver.

O especial de A Gazeta sobre o assunto gerou bastante debate entre os leitores, nas redes sociais. Confira alguns comentários:

Fui criado em uma cidade muito pequena, quase não tem investimento do setor privado, a grande maioria da população trabalha na roça ou na prefeitura. Falar que maioria não precisa é porque não conhece nada… (Fernando Lazarone)

Minha mãe criou 4 filhos com muita dificuldade, sem Bolsa Família. Graças a Deus estamos todos vivos e cada um seguiu sua vida. (Duda Queiroz)

Muitas famílias, infelizmente, vivem uma realidade muito diferente da sua e não é só dizer “vai trabalhar” que eles vão conseguir, não. Há todo um histórico de vulnerabilidade e dificuldade de algumas famílias. Tem quem nem sabe ler e escrever. Mas existe muito preconceituoso que não entende isso e é mais fácil dizer “mas eu”... (Jean Domingues)

Eu recebia Bolsa Família. Me ajudou muito durante todos os anos. Hoje que não recebo mais, não posso criticar. Só agradeço e tomara que muitos que nunca conseguiram consigam, pois ajuda muito. (Simone Viana)

Oito mil pessoas fraudam o Bolsa Família só no ES, imaginemos no resto do país! (José Maria Sobrinho)

Deveria ter fiscalização e visita às casas, pois quem realmente precisa não consegue e outros que não precisam estão recebendo. (Rosimeri Frederich)

Família em Jabaeté, Vila Velha, vive somente com a renda do Bolsa Família. Crédito: Vitor Jubini
Família em Jabaeté, Vila Velha, vive somente com a renda do Bolsa Família. Crédito: Vitor Jubini

Estes benefícios raramente chega em quem realmente precisa. (Fátima Leandro)

Absurdo… Políticos mantendo a dependência para garantir votos. Governo não gera riqueza, é preciso incentivos fiscais para empresas privadas investirem nessas regiões, a fim de assegurar oportunidade de emprego para o cidadão. Liberdade financeira. (Gil Marcos Fernandes)

Criar municípios sem base de sustentação dá nisso. Tem mais é que aumentar o valor desse benefício para essa gente. (José Maria Gonçalves)

Eu entendo que se a situação está concretizada, cabe conceder toda assistência necessária à família e de uma forma que o problema não aumente, não se agrave, mas a solução é a educação, para que a próxima geração tenha condições de ter consciência. (Maria da Penha de Biase Martins Neves)

Programa social faz a diferença na economia de pequenos municípios. (André Francisco Gil)

Seria bom se todos tivessem oportunidade de ter seu próprio trabalho, isso é apenas uma gorjeta do governo, que não compra nada, tudo caro. (Elisangela Mattos)

Gente, mas 9 filhos já é demais, né? O posto dá camisinha, dá anticoncepcional e até injeção, mas o povo só sai botando menino no mundo, sem ter responsabilidade, e depois põe a culpa no governo? (Fatima Neves)

Tem que ajudar, mas tem que desburocratizar a laqueadura e a vasectomia e dar esperança às pessoas de ter menos filhos. (Joelma Bravim)

Acho que o assistencialismo tomou conta. As pessoas evitam até o trabalho para receber benefícios. Me desculpem, mas se não tem condições pensem antes de ter uma família numerosa! Esse papo de que “não foi planejado” não existe. O governo dá meios gratuitos de evitar uma gravidez. (Andreia Silva)

Fui criada numa família de 9 irmãos. Não havia nenhum benefício público para as famílias e nem passe escolar gratuito, nem passagem para idosos grátis. Conseguimos passar por tudo isso, honramos nossos pais que já foram, nos formarmos, trabalhamos e hoje a maior parte dos meus irmãos, como eu, somos aposentados. Hoje qualquer coisa joga para o governo. A assistência do governo deveria ser escolas em tempo integral, dando o desjejum, almoço, lanche e janta. Uma excelente assistência médica, hospital da melhor qualidade. Uma boa segurança. Esse que deveria ser o papel governamental, e não dar uma porção de bolsa. (Nicea Linhares)

Creche integral para as crianças e trabalho para os pais! Bolsa Família não resolve! (Lucilea Andrade Cardoso Rodrigues)

As pessoas precisam é de trabalho e dignidade pra viver, não de muletas sociais. Embora eu seja de esquerda, discordo dessa política de esmola… (Amellyana Moura Rodrigues)

É muito triste. Deus fez o mundo e deu sem cobrar nada. Com tanta terra, uma família não tem onde morar… está tudo errado. É muita ambição do ser humano. (Lurdes Spagnol Surlo)

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.