Chefe dos Jogos de Tóquio espera até março para decidir sobre torcida

Com pandemia, não foi decidido se torcedores poderão entrar nas arenas. Os detentores de ingressos que não desejarem mais comparecer podem solicitar reembolso.

Publicado em 12/01/2021 às 14h58
Bandeira das Olimpíadas em Tóquio, Japão, após o anúncio de que o país vai sediar os jogos de 2020
Bandeira das Olimpíadas em Tóquio, Japão, após o anúncio de que o país vai sediar os jogos. Crédito: Divulgação / Comitê Olímpico Internacional

Os organizadores da Olimpíada de Tóquio devem decidir em fevereiro ou março se os riscos do novo coronavírus (covid-19) caíram o suficiente para permitir que torcedores assistam aos Jogos em julho, disse o chefe do comitê organizador nesta terça-feira (12).

O governo japonês e o Comitê Olímpico Internacional tomaram a decisão em março passado de adiar a Olimpíada de 2020 até julho de 2021 por causa da pandemia.

Os organizadores têm enfatizado que estão determinados a prosseguir com a realização dos Jogos neste ano, mesmo com o aumento de casos de covid-19 e o governo japonês anunciando planos, nesta terça-feira (12), para ampliar o estado de emergência para conter a propagação do vírus.

Até o momento, não foi decidido se torcedores poderão entrar nas arenas durante os Jogos e os detentores de ingressos que não desejarem mais comparecer podem solicitar reembolso.

"Acho que teremos que tomar uma decisão muito difícil entre fevereiro e março", disse o presidente do Comitê Organizador de Tóquio 2020, Yoshiro Mori, em uma palestra online realizada pela agência de notícias Kyodo.

Os casos diários de vírus atingiram um recorde de 7.882 na última sexta-feira (8), para um total de quase 300 mil, segundo a emissora pública NHK.

Coronavírus Esportes japão japão Olimpíadas

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.