ASSINE

Senador do ES rebate ministro da Educação: "Minha família não é desajustada"

Ministro declarou, em entrevista no ano passado, que gays vinham de "famílias desajustadas". Fabiano Contarato, que é gay, criticou declaração e outras falas preconceituosas de Milton Ribeiro

Vitória
Publicado em 16/09/2021 às 16h45
Fabiano Contarato criticou falas homofóbicas do ministro e outras declarações preconceituosas
Fabiano Contarato criticou falas homofóbicas do ministro e outras declarações preconceituosas. Crédito: Reprodução/Youtube TV Senado

O senador Fabiano Contarato (Rede) rebateu, nesta quinta-feira (16), durante sessão da Comissão de Educação no Senado, uma declaração homofóbica do Ministro da Educação, Milton Ribeiro, feita no ano passado. Em entrevista para o jornal O Estado de S. Paulo, Ribeiro atribuiu a homossexualidade à falta de atenção do pai e da mãe e disse que gays vinham de "famílias desajustadas".

 "Tenho orgulho em dizer que sou casado, tenho dois filhos. Tenho orgulho do meu pai que é motorista de ônibus e da minha mãe, semianalfabeta. Não venho de família desajustada, senhor ministro, não tenho subfamília. Eu tenho subfamília, ministro? A família do senhor é melhor do que a minha?", questionou o senador, que é homossexual. 

O senador lembrou outras falas homofóbicas do ministro, que já afirmou que professores trans não podem incentivar alunos a andarem "por este caminho", se referindo à transexualidade.

"Ministro, se o senhor colocar um cocar na cabeça, cocar de índio, o senhor não vai se transformar em um índio. Então fazer essa conexão, essa relação de causalidade, isso fere a razoabilidade", destacou Contarato.

ESCLARECIMENTOS À COMISSÃO

Milton Riberio foi convocado pela Comissão de Educação para esclarecer outras declarações preconceituosas, feitas a respeito de alunos com deficiência. Recentemente, em uma entrevista, o ministro afirmou que era "impossível a convivência" com alguns estudantes com deficiência e que eles "atrapalhavam" outras crianças. Ele também disse que a universidade "era para poucos".

Ministro da Educação, Milton Ribeiro prestou esclarecimentos ao Senado
Ministro da Educação, Milton Ribeiro prestou esclarecimentos ao Senado. Crédito: Reprodução/Youtube TV Senado

Durante a sessão, Ribeiro pediu desculpas "a quem se sentiu ofendido" e disse que as colocações que fez "não foram as mais adequadas".

O senador Fabiano Contarato lamentou o episódio e disse que as declarações do ministro têm grande peso devido ao cargo que ele ocupa na pasta da Educação. Fazendo coro a outros parlamentares da Comissão, o senador ressaltou que era preciso ações e não só pedidos de desculpa.

"Pedido de desculpas, com todo o respeito, ele tem que ser acompanhado com ação de inclusão. Não basta vim pedir desculpas. E o senhor não deve pedir desculpas apenas a quem se sentiu ofendido, mas a todos que foram ofendidos."

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.