ASSINE

MPES notifica prefeito de Vila Velha para apagar posts de promoção pessoal

Recomendação é para que Arnaldinho Borgo (Podemos) exclua postagens nas redes sociais que associe a imagem dele a ações da gestão municipal, entre elas a campanha de vacinação

Vitória
Publicado em 30/07/2021 às 18h34
prefeito de vila velha
Prefeito de Vila Velha usa a conta pessoal do Instagram para divulgar agendamento de vacinas no município . Crédito: Reprodução Instagram/Arnaldinho Borgo

Ministério Público do Espírito Santo (MPES) notificou o prefeito de Vila Velha, Arnaldinho Borgo (Podemos), para apagar postagens nas redes sociais do perfil dele e também da prefeitura que caracterizem promoção pessoal, entre elas a divulgação de campanhas de vacinação que estão vinculadas à imagem do prefeito.

De acordo com a recomendação, devem ser excluídos nomes, mensagens, símbolos, slogans e fotos das publicações que associem o nome de Arnaldinho e de outros agentes públicos a atos da gestão municipal. A medida também vale para postagens futuras no Instagram, no Twitter e no Facebook.

Foi dado um prazo de 30 dias, contados a partir do dia 22 de julho, quando a notificação foi recebida pela prefeitura. Por meio de nota, a Prefeitura de Vila Velha informou que vai avaliar o documento e se posicionar posteriormente.

Caso a recomendação seja descumprida, o prefeito pode responder por atos de improbidade administrativa, segundo o Ministério Público, que também pede que a notificação seja publicada integralmente na página institucional da prefeitura, no Portal da Transparência e em todas as redes sociais administradas pela gestão. 

PROPAGANDA DO PERFIL DO PREFEITO

Além disso, o órgão de controle pediu que a Prefeitura de Vila Velha adeque a divulgação de serviços nas redes sociais e deixe de divulgar na conta institucional do Instagram o perfil pessoal do prefeito.

De acordo com o MPES, esse direcionamento para o perfil de um chefe de Poder caracteriza promoção pessoal e não é feito pelo perfil de outras prefeituras e nem mesmo pelo Governo do Estado do Espírito Santo.

"No Instagram oficial da PMVV existe a indicação do endereço do Instagram pessoal/particular do prefeito (@arnaldinhoborgo), com o objetivo de fazer o direcionamento imediato de todos que consultem a rede social oficial da prefeitura, facilitando o acesso à ampla publicidade oficial com promoção pessoal existente no perfil pessoal do prefeito", destacou o MPES em nota.

Perfil da Prefeitura de Vila Velha no Instagram tem direcionamento para perfil pessoal do prefeito. Crédito: Reprodução/Redes Sociais
Perfil da Prefeitura de Vila Velha no Instagram tem direcionamento para perfil pessoal do prefeito. Crédito: Reprodução/Redes Sociais

A situação, segundo o Ministério Público, faz propaganda ao administrador público, e configura ato de improbidade administrativa, previsto no artigo 11 da Lei Federal 8429/1992.

"O Ministério Público capixaba considera que, independentemente de ocorrer lesão ao erário, configura ato de improbidade administrativa que viola os princípios da administração pública o fato de o administrador público veicular propaganda por qualquer meio disponível em busca de promoção pessoal vinculada à publicidade de atos governamentais."

POSTAGENS

As ações relacionadas à campanha de vacinação, publicadas no perfil de Arnaldinho Borgo, têm incomodado usuários das redes sociais. Alguns acionaram a Ouvidoria do MPES com denúncias de promoção pessoal por parte do prefeito. 

Pela conta pessoal, o prefeito costuma divulgar atos governamentais, como abertura de agendamento para vacinação contra  a Covid-19, associando a imagem dele. 

Em uma das postagens, Arnaldinho aparece segurando uma dose do imunizante da Janssen. Na mesma imagem, aparece uma logomarca da fabricante e, logo embaixo, outra logomarca, mas com o nome do prefeito.

prefeito de vila velha
Arnaldinho usa a conta pessoal do Instagram para divulgar agendamento de vacinas em Vila Velha. Logomarca da fabricante da vacina e do prefeito são usadas na imagem. Crédito: Reprodução Instagram/Arnaldinho Borgo

Já aconteceu de esse tipo de conteúdo ser divulgado primeiro no perfil de Arnaldinho e só depois no perfil institucional da Prefeitura de Vila Velha.

Após analisar as denúncias encaminhadas à Ouvidoria, o MPES instaurou um inquérito civil para apurar o fato e notificou o município para que as postagens sejam adequadas ou excluídas. A notificação tem caráter recomendatório, "no sentido de prevenir responsabilidades civis, penais e administrativas, notadamente a fim de que no futuro não seja alegada ignorância quanto à extensão e o caráter ilegal e antijurídico de suposta omissão, inclusive com a caracterização de dolo, em decorrência das irregularidades/ilicitudes indicadas."

Foi fixado prazo máximo de até 30 dias corridos para que a prefeitura encaminhe resposta escrita e fundamentada ao Ministério Público quanto ao atendimento ou não da recomendação.  Caso o município opte pelo não atendimento ou atendimento parcial da notificação, deverá apresentar justificativa técnico-jurídica. 

TRIBUNAL DE CONTAS ACIONADO

As postagens já haviam sido alvo de uma representação do Ministério Público de Contas ao Tribunal de Contas do Espírito Santo (TCES). No documento, o órgão apontou indícios de promoção pessoal nas publicações do prefeito e pediu para que fosse determinado que Arnaldinho parasse de fazer post de ações do governo no perfil pessoal.  

O órgão também pediu que fosse determinada a retirada imediata dos conteúdos das redes sociais do prefeito.

O relator do caso no TCES, Sérgio Aboudib, determinou que Arnaldinho Borgo se manifeste em até cinco dias, a contar a partir de quarta-feira (28).

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.