ASSINE

Suspeitos de envolvimento em explosão de banco em Aracruz são presos

O caso aconteceu em fevereiro deste ano, no bairro Guaraná; a dupla foi presa nesta quinta-feira (31)

Publicado em 31/10/2019 às 21h09
Agência do Banestes foi atacada por criminosos em Aracruz, em fevereiro deste ano. Crédito: TV Gazeta Norte | Kaio Henrique
Agência do Banestes foi atacada por criminosos em Aracruz, em fevereiro deste ano. Crédito: TV Gazeta Norte | Kaio Henrique

Dois suspeitos de envolvimento na explosão de um banco no bairro Guaraná, em Aracruz, em fevereiro deste ano, foram presos nesta quinta-feira (31) pela equipe da Delegacia de Roubo a Banco (DRB). De acordo com a Polícia Civil, os demais envolvidos já haviam sido presos em outras operações da delegacia.

Mais informações sobre a prisão da dupla serão passadas pelo delegado Romualdo Gianordolli, chefe do Departamento Especializado de Investigações Criminais (Deic) e titular da DRB, em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (01).

RELEMBRE O CASO

Três bandidos encapuzados explodiram uma agência do Banestes, no distrito de Guaraná, em Aracruz, com a intenção de furtar o dinheiro dos caixas eletrônicos no dia 5 de fevereiro deste ano. Os criminosos deixaram um rastro de destruição no banco. O crime aconteceu durante a madrugada, na avenida principal da região. Toda a ação foi flagrada por câmeras de segurança.

Na ocasião, a Polícia Militar informou que indivíduos violaram o caixa eletrônico da agência bancária com o uso de artefato explosivo. Militares estiveram no local e acionaram a perícia da Polícia Civil. Já as imagens das câmeras de segurança obtidas pela TV Gazeta Norte mostram que um veículo Chevrolet Corsa é estacionado na porta do Banestes às 3h07. Os três suspeitos saem do carro, um deles com uma barra de ferro em mãos.

O acusado quebra a vidraça da agência com a barra de ferro e invade o local com outro criminoso. O terceiro aguarda do lado de fora, fazendo a escolta. Às 3h11, acontece a primeira explosão. Os bandidos entram no banco e tentam pegar algo. Às 3h14 acontece a segunda explosão. Logo depois, às 3h15, eles entram no automóvel e vão embora. Toda a ação durou apenas oito minutos. 

A Gazeta integra o

Saiba mais
aracruz banestes polícia civil aracruz

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.