ASSINE

Suspeito matou ex-enteado a facadas para fazer a ex sofrer, diz polícia

Segundo a polícia, Felipe Ted Christo Caleffi, de 32 anos, contou com a ajuda de um comparsa para matar o adolescente Eric Souza Casati, de 17 anos, porque não aceitava o fim de relacionamento com a mãe de Eric. Eles esfaquearam outras 3 pessoas

Publicado em 03/10/2019 às 12h07
Felipe Ted Christo Caleffi, 32 anos, e Diego Mendes Quaresma, vulgo Nego, 36 anos, são acusados de matar jovem em Cariacica. Crédito: Divulgação
Felipe Ted Christo Caleffi, 32 anos, e Diego Mendes Quaresma, vulgo Nego, 36 anos, são acusados de matar jovem em Cariacica. Crédito: Divulgação

A Polícia Civil divulgou nesta quinta-feira (3), que um dos suspeitos do assassinato do adolescente Eric Souza Casati, de 17 anos, em Cariacica, na semana passada, matou o ex-enteado com a intenção de fazer a mãe do rapaz sofrer.

Segundo o delegado Eduardo Khaddour, titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cariacica, para cometer o crime, Felipe Ted Christo Caleffi, de 32 anos, contou com a ajuda de Diego Mendes Quaresma, vulgo Nego, 36 anos. Os dois são acusados de assassinar Eric e estão sendo procurados pela polícia.

"O Felipe não aceitava o término do relacionamento com a mãe do Eric. Ele não aceitava que ela já estava tendo um novo relacionamento. Em razão disso, ele quis impelir um sofrimento a ela, assassinando o seu filho e demais parentes", disse o delegado.

O CRIME

O crime aconteceu na madrugada do dia 26 de setembro. Segundo as vítimas, dois homens entraram em uma casa portando facas e desferindo golpes contra quem estava na residência. Na ocasião, o jovem Eric Souza Casati foi atingido no pescoço e não resistiu aos ferimentos. Sepultamento de Eric de Souza Gregório, no cemitério de Santa Inês, em Vila Velha.

Outras três pessoas foram atingidas por golpes de faca: a mãe de Eric, a auxiliar de lavanderia Rosiani Gregório, 32; a avó do jovem, Rosilene Gregório, 54; e o companheiro da mãe de Eric, Cássio Machado Rosa, 32.

Rosiani foi atingida superficialmente no braço e recebeu alta no mesmo dia. Rosilene foi atingida nas costas, precisou ser internada e foi liberada no dia seguinte. Já Cássio passou por uma cirurgia após uma lesão nos rins, recebeu alta na última segunda-feira e está sob cuidados.

AÇÕES FORAM PLANEJADAS

Os acusados de matar o jovem Eric planejaram toda a ação, que resultou na morte do rapaz, enquanto passaram a noite bebendo e usando drogas em um bar, de acordo com o delegado Eduardo Khaddour.

“No bar, eles tramaram toda a dinâmica do crime. Na manhã do crime, eles se apossaram dos facões e foram para a casa. O Felipe foi em direção à sala da casa e o Diego foi para o quarto onde estava o Eric e desferiu uma facada nele”, disse.

O titular da DHPP de Cariacica afirmou ainda que, segundo a investigações, com exceção da mãe do Eric, os criminosos visavam matar as outras seis pessoas.

“Só que no momento da execução houve uma gritaria dentro da casa, eles se assustaram com aquela gritaria e empreenderam fuga. Os mandados de prisão dos dois são pelos mesmos fatos: homicídio qualificado consumado e duplo homicídio qualificado tentado", disse Khaddour.

BUSCAS

A polícia está fazendo buscas aos suspeitos desde o dia do crime. O delegado pede que, quem tiver informações sobre a localização deles, que entre em contato com a polícia. Denúncias podem ser feitas através do Disque-Denúncia 181 ou pelo site disquedenuncia181.es.gov.br. O anonimato é garantido e todas as informações são investigadas, segundo a Polícia Civil.

"A gente tá divulgando a foto do Felipe e do Diego, que foram os coautores desse crime. Os dois já estão com mandado de prisão temporária expedido no inquérito policial, que foi instaurado logo após o cometimento de crime. Nós empreendemos diligências logo depois do cometimento do crime de forma ininterrupta, não os localizamos. A gente pede ajuda da população que informe, que você tem conhecimento de onde esses rapazes estejam que nos informe que a gente não vai medir esforços para localizá-los e capturados", disse o delegado.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.