ASSINE

Suspeito de matar companheira a facadas na Serra se apresenta em delegacia

Técnica em enfermagem de 32 anos foi assassinada na frente da filha na madrugada desta segunda-feira (15) na Serra

Publicado em 16/03/2021 às 13h31
  • Do G1 ES

Zezito Pereira da Silva Filho se apresentou acompanhado de um advogado
Zezito Pereira da Silva Filho se apresentou acompanhado de um advogado. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Um homem de 41 anos, suspeito de matar a companheira a facadas na Serra, na Grande Vitória, se apresentou em uma delegacia na manhã desta terça-feira (16). Zezito Pereira da Silva Filho estava acompanhado de um advogado e prestou depoimento por 2 horas.

Em depoimento, Zezito confessou ter matado a esposa, a técnica em enfermagem de 32 anos, Jaciara da Silva de Moura. De acordo com a Polícia Civil, por não ter nenhum mandado de prisão em aberto e por não haver situação de flagrante, ele foi liberado.

Jaciara foi assassinada com golpes de faca na madrugada desta segunda (15) no bairro Vila Nova de Colares. Segundo a Polícia Civil, ela foi morta pelo marido, que a golpeou com 33 facadas e fugiu do local.

Jaciara da Silva de Moura, de 32 anos, foi assassinada a facadas
Jaciara da Silva de Moura, de 32 anos, foi assassinada a facadas. Crédito: Reprodução / TV Gazeta

O crime aconteceu pouco antes de 1h dentro da casa onde o casal morava. De acordo com informações da Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), a filha do casal, de 11 anos, presenciou o crime. Ao ver o pai atacando a mãe com uma faca, a menina saiu de casa para pedir ajuda na rua. No entanto, quando os vizinhos chegaram à residência, o homem já havia fugido.

Jaciara foi levada para o Hospital Estadual Jayme dos Santos Neves, também na Serra, onde ela trabalhava. Contudo, ela não resistiu aos ferimentos e morreu. Ela deixa ainda uma outra filha, fruto de um relacionamento anterior, que não estava em casa no momento em que a mãe foi assassinada.

O Conselho Regional de Enfermagem do Espírito Santo (Coren-ES) divulgou uma nota de pesar pela morte da profissional.

"Mais uma mulher que perdeu a vida em razão de uma violência histórica contra elas, e que se dissemina não só fisicamente, como também de forma moral, psicológica, sexual e patrimonial", diz parte da nota.

O Coren-ES manifestou solidariedade à família e amigos de Jaciara.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.