ASSINE

Suplente é o principal suspeito de ser mandante do sequestro de vereador no ES

A Justiça expediu, no início da semana, um mandado de prisão preventiva contra Josué José Celírio (Cidadania), que ainda não foi localizado pela Polícia Civil

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 04/03/2021 às 11h32
Carro usado no sequestro em Brejetuba foi apreendido pela Polícia. Josué (destaque) é procurado pela polícia
Carro usado no sequestro foi apreendido pela Polícia. Josué (destaque) é procurado pela polícia. Crédito: Divulgação/PCES/DivulgaCand

O principal suspeito de ser o mandante do sequestro do vereador de Brejetuba Antônio Marcos Bonifácio de Souza, o Antônio da Saúde (Cidadania), é o suplente do político, Josué José Celírio (Cidadania). A Justiça expediu, no início da semana, um mandado de prisão preventiva contra Josué, que ainda não foi localizado pela Polícia Civil.

Segundo o delegado Cláudio Rodrigues, que comanda as investigações, a motivação para o crime foi ameaçar o vereador para que ele renunciasse ao cargo e o suplente assumisse a cadeira na Câmara de Vereadores. "Já havia ocorrido uma tentativa anterior para que Antônio deixasse o cargo. Josué tinha oferecido um emprego e dinheiro ao vereador Antônio, 15 dias antes do sequestro", contou o delegado, que dá detalhes no vídeo abaixo.

O sequestro aconteceu no dia 17 de fevereiro. O vereador contou que, naquele dia, estava indo para sessão na Câmara de Vereadores quando foi parado na rua por um homem que dirigia um Volkswagen Gol vermelho.

O motorista pediu ajuda para conseguir um atendimento médico para a esposa dele, que estaria com dificuldades no posto de saúde. Pediu para o vereador ir com ele até o posto, dizendo que depois daria carona de volta para a Câmara. O vereador aceitou e entrou no carro. Só que no caminho, segundo o vereador, o motorista parou e pegou outro comparsa, que estaria armado, e os dois o sequestraram e foram em direção ao interior.

Antônio Marcos Bonifácio de Souza, o Antônio da Saúde (Cidadania), foi vítima de sequestro
Antônio Marcos Bonifácio de Souza, o Antônio da Saúde (Cidadania), foi vítima de sequestro. Crédito: Reprodução/Instagram

“Fizeram ameaças de morte se eu não renunciasse meu cargo, pois diziam que havia traído um antigo vereador. Chorei muito, pois fizeram ameaças à vida do meu filho. Me levaram até Viana, onde me deixaram com meu celular”, contou o vereador que não voltou à cidade, por motivos de segurança.

Um suspeito de conduzir o veículo no sequestro foi preso e confessou aos investigadores que cometeu o crime a mando do suplente do vereador. "Pelo depoimento do colaborador, do corréu, e da vítima há fortes suspeitas de que o suplente é o mandante", reforçou o delegado.

Os investigadores tentaram cumprir os mandados de prisão contra os outros suspeitos, inclusive contra o suplente do vereador, mas ninguém foi localizado. A equipe da Polícia Civil fez buscas em Brejetuba e em Mutum, Minas Gerais, onde reside um dos suspeitos.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.