ASSINE

Polícia identifica esquema de cancelamento de multas por ex-servidor de Cariacica

Ele é investigado por um esquema de cancelamento indevido de multas aplicadas, de infrações graves e gravíssimas, de quando era servidor efetivo

Publicado em 09/07/2020 às 08h59
Atualizado em 09/07/2020 às 15h29
Data: 26/11/2019 - ES - Vitória - Viaturas da Polícia Civil
Viatura da Polícia Civil. Crédito: Carlos Alberto Silva

Um ex-servidor municipal de Cariacica é alvo da Operação Trânsito Livre, deflagrada pela Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (Decor), da Polícia Civil. Ele é investigado por um esquema de cancelamento indevido de multas aplicadas, de infrações graves e gravíssimas, de quando era servidor efetivo. A polícia aponta que o prejuízo aos cofres públicos chegou a R$ 170 mil.

De acordo com as investigações, o ex-servidor possuía a senha de acesso do sistema do Detran por onde fazia o cancelamento das multas. Ele cancelava multas graves e gravíssimas, como dirigir bêbado, por exemplo. Segundo o titular da Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (Decor), delegado Janderson Lube, o homem fazia isso em troca de pagamentos ou como favor.

“Era servidor destinado a essa atuação na prefeitura de Cariacica. E ele tinha a senha de acesso. E realizou ali, por vezes mediante a pagamento e também como favor, e realizou o cancelamento indevido de multas, inclusive em outros municípios”, disse.

O nome do ex-servidor não foi divulgado. A polícia informou que ele trabalhou na Prefeitura de Cariacica como comissionado entre setembro do ano passado a fevereiro deste ano, quando foi exonerado. As investigações vão continuar e as autoridades não descartam a participação de outras pessoas no esquema.

“Vamos atrás de todos. Chegando denúncias, nós vamos investigar. A população pode colaborar ligando para o 181, informando sobre a ocorrência de casos de corrupção, para que possamos iniciar os trabalhos e prender essas pessoas, tirar essas pessoas do convívio social. Elas cometem crimes pensando nelas próprias, em prejuízo de toda a população”, destacou o delegado Marcus Vinicius Rodrigues, chefe da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas (Draco).

De acordo com a polícia, o suspeito será indiciado somente após a conclusão das investigações. Ele poderá responder por corrupção passiva, inserção de dados falsos e outros crimes. 

A Prefeitura de Cariacica informou, por meio de nota, que o servidor envolvido na investigação teve o acesso ao sistema bloqueado e foi exonerado imediatamente, assim que o município tomou ciência de todo o processo. Segundo o município, desde então, a Secretaria Municipal de Defesa Social vem contribuindo com as investigações.

PRESO DURANTE CUMPRIMENTO DE MANDADO

Durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão na casa do ex-servidor, a polícia encontrou uma fraude na medição de energia da casa. Com o apoio de peritos e de funcionários da concessionária de energia elétrica, foi comprovada a irregularidade. Por isso, o homem foi preso em flagrante e autuado por estelionato.

“Com apoio dos peritos e funcionários da EDP, possibilitou a realização da prisão em flagrante dele por crime de estelionato, pela fraude no medidor de energia que foi devidamente constatado. Após ser autuado, ele foi encaminhado para o Centro de Triagem de Viana”, contou o delegado Janderson Lube.

Com informações de André Falcão, da TV Gazeta

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.