ASSINE

Polícia identifica chefe do tráfico com vida de luxo em Guarapari

Segundo a polícia, jovem é suspeito de coagir moradores e de promover "consórcio" do tráfico, distribuindo drogas e recrutando pessoas para traficar em Vila Velha e Cariacica

Vitória
Publicado em 26/08/2021 às 22h03
Guarapari: segundo o Painel Covid-19,  o município tem 259 óbitos e 11.487 casos confirmados da doença
Suspeito tinha uma vida de luxo em Guarapari e promoveu um "consórcio" do tráfico. Crédito: Marcelo Moryan

Polícia Civil identificou, nesta quinta-feira (25), um jovem suspeito de chefiar o tráfico de drogas em Guarapari. Nelson Trindade de Matos Júnior, de 24 anos, é apontado por coagir e agredir moradores da região de Perocão e tinha uma vida de luxo no município, onde vivia em uma casa de alto padrão — com piscina e outros confortos, segundo a polícia.

Investigações da Delegacia Especializada de Narcóticos (Denarc) de Guarapari apontaram ainda que o suspeito chegou a promover um "consórcio" do tráfico, com a distribuição de entorpecentes e o recrutamento de pessoas para traficar em Vila Velha e Cariacica.

No dia 24 de junho deste ano, a Denarc de Guarapari realizou uma operação em Perocão, no mesmo município, onde prendeu, em flagrante, Juliano Bermonte Gomes, de 25 anos, apontado como sócio de Nelson Júnior. Segundo a polícia, ao longo de 2021, a comunidade do bairro passou a denunciar o tráfico da região, inclusive as coações e agressões cometidas pelos suspeitos.

A Polícia Civil informou que, segundo com as denúncias, moradores da região eram obrigados a consentir com a utilização de suas casas para a ocultação de drogas, armas e criminosos. A partir disso, a PC e a Polícia Militar relataram que intensificaram as ações no local.

Investigações realizadas revelaram que a dupla é sócia e explora o tráfico na região com exclusividade. O primeiro é o responsável pela venda de maconha e o segundo, pela venda de cocaína e crack.

Mandados de busca foram expedidos em desfavor da dupla. Juliano e outros traficantes foram presos em flagrante no dia 24 de junho deste ano. Já Nelson Júnior não foi encontrado em sua casa de alto padrão que, segundo a polícia, é "dotada de piscina e de outros confortos". A 1ª Vara Criminal de Guarapari decretou a prisão preventiva dele, que segue foragido.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.