ASSINE

Motorista de aplicativo morre após ser esfaqueado dentro de carro em Vila Velha

Cássio Caliman, de 65 anos, foi esfaqueado enquanto trabalhava; o homem chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos

Publicado em 18/02/2020 às 07h16
Atualizado em 18/02/2020 às 10h58
Rua Cândido Portinari, local onde aconteceu o crime. Crédito: TV Gazeta
Rua Cândido Portinari, local onde aconteceu o crime. Crédito: TV Gazeta

Morreu na noite desta segunda-feira (17) o motorista de aplicativo Cássio Caliman, de 65 anos. O idoso foi esfaqueado enquanto trabalhava, e uma câmera de videomonitoramento flagrou o momento em que ele saiu do carro cambaleando. 

O crime aconteceu por volta das 17h, na Rua Cândido Portinari, na Barra do Jucu, em Vila Velha. Uma moradora do bairro, que não quis se identificar, passava pela rua no momento em que viu Cássio saindo do carro. Ela conversou com a reportagem da TV Gazeta.

Sem identificação

Moradora da Barra do Jucu

"Tomei um susto. A pessoa que deu as facadas saiu logo depois e desferiu outro golpe de faca nele. O senhor saiu cambaleando do carro e foi andando até cair na calçada. Aí eu e um grupo de pessoas saímos correndo para prestar socorro. Liguei para o Samu, que demorou uma hora para chegar"

Ela disse que, junto com os outros, estancou o sangue do homem esfaqueado, que chegou a perder a consciência várias vezes. "Ele estava amarelo, abatido e preocupado com os bens materiais, porque era o ganha-pão dele", complementou. A mulher lamenta a situação da falta de segurança no bairro. 

"Moro aqui na região há dez anos, morar na Barra é maravilhoso. Mas, de uns tempos pra cá, está uma insegurança total, muitos assaltos nos pontos de ônibus. Ficamos muito tristes, porque poderia ser diferente. Pagamos nossos impostos em dia, queremos segurança e saúde", pediu a mulher que não quis se identificar.

O SOCORRO

Quem ajudou nos primeiros-socorros ao idoso foi uma outra mulher que mora na rua onde o crime aconteceu. A salva-vidas chegava do serviço e prestou o atendimento. "Ela sabe como lidar com esses casos, foi conversando com ele, e aí conseguimos pegar nome, idade. Ele disse que era motorista de aplicativo. Não entendemos se o homem que esfaqueou era passageiro, se foi um assalto... Não sabemos o que houve, o senhor não conseguia falar direito", completou.

SEGUNDO CASO EM MENOS DE 24 HORAS

Na noite de domingo (16), um motorista de aplicativo de 36 anos também foi esfaqueado por criminosos - dois homens e duas mulheres - que se passaram por clientes para tentar assaltá-lo no bairro Jardim Botânico, em Cariacica.

O motorista abandonou o carro e saiu correndo. Ele foi socorrido por uma viatura da Força Nacional. Os criminosos fugiram com o veículo e ainda não foram localizados. Uma moradora do bairro viu o momento em que o motorista de aplicativo aguardava o socorro na calçada, antes da chegada da Força Nacional: "Deu pra ver que ele estava ferido no pescoço e bastante ensanguentado, com um rapaz tentando estancar o sangue. Ele não falava nada".

A Gazeta integra o

Saiba mais
Polícia Militar barra do jucu crime Motorista de Aplicativo

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.