ASSINE

Loja de biquínis de Vila Velha é invadida e tem R$ 15 mil em produtos furtados

Criminosos arrombaram um cadeado e entraram pelos fundos do local. Eles não só furtaram os produtos da loja, como também invadiram a fábrica dos biquínis, que funciona nos fundos do imóvel

Publicado em 19/10/2021 às 09h02
Criminosos reviraram loja de biquínis em Vila Velha
Criminosos reviraram loja de biquínis em Vila Velha. Crédito: Divulgação

Uma loja de biquínis localizada no bairro Santa Rita, em Vila Velha, foi invadida por criminosos, que furtaram mais de 50 conjuntos, além de dinheiro, ventiladores e outros produtos. O prejuízo estimado é de R$ 15 mil.

O crime aconteceu no último sábado (16). Os criminosos arrombaram um cadeado e entraram pelos fundos do local. Eles não só furtaram os produtos da loja, como também invadiram a fábrica dos biquínis, que funciona nos fundos do imóvel. Lá eles reviraram tudo, deixando um rastro de destruição, que foi registrado em um vídeo feito pela proprietária.

Natacha Cordeiro afirmou que ficou apavorada quando chegou à loja e se deparou com os estragos.

Natacha Cordeiro

Proprietária

"Foi um susto. Chegamos mais cedo como normalmente chegamos para trabalhar, para entregar os pedidos para o motoboy e arrumar a loja. A gente viu a loja praticamente limpa. Estava tudo bagunçado. Levaram os biquínis com cabide"

Esse é mais um transtorno para a empresária, que estava se recuperando dos prejuízos provocados pela pandemia.

Natacha Cordeiro

Proprietária

"Essa pandemia foi muito difícil pra gente. Agora que o comércio tá melhorando, voltou, a gente fez compra de novos tecidos, fizemos investimento alto apostando no final do ano. E agora a gente vai ter que repor tudo de novo. É indignação, é muito triste"

Esta não foi a primeira vez que Natacha é vítima de criminosos. A loja dela já foi alvo deles outras três vezes. A última delas aconteceu em outubro do ano passado, também durante a pandemia. Na ocasião, a família da proprietária chegou a ser ameaçada.

"Um rapaz entrou, fingindo que era cliente. Anunciou o assalto com um facão enorme, Rendeu meu irmão, levou todo mundo pra trás, falou que se ele se mexesse ia matar minha mãe com a faca. Levaram o celular de todo mundo. É difícil", lembrou.

A dona da loja mais uma vez chamou a Polícia Militar e fez um boletim de ocorrência na Polícia Civil. Natacha, agora, quer recuperar pelo menos parte das peças furtadas e faz um apelo para que ninguém compre os produtos das mãos de pessoas suspeitas.

Com informações de Caique Verli, da TV Gazeta

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.