ASSINE

Inspetor penitenciário reage a assalto e mata suspeito em Vitória

Inspetor e amigos seguiam caminhando na Reta da Penha, por volta das 4h30, em direção à Ponte da Passagem, quando foram surpreendidos por três homens em um carro branco

Publicado em 24/09/2021 às 06h34
Suspeito de tentar assaltar inspetor penitenciário foi morto em calçada de hipermercado em Vitória
Suspeito de tentar assaltar inspetor penitenciário foi morto em calçada de hipermercado em Vitória. Crédito: Rodrigo Gomes

Uma tentativa de assalto a um inspetor penitenciário na Reta da Penha, em Vitória, na madrugada desta sexta-feira (24), terminou com a morte de um suspeito. Segundo as primeiras informações da reportagem da TV Gazeta, que foi ao local, o inspetor e amigos seguiam caminhando, por volta das 4h30, em direção à Ponte da Passagem, quando foram surpreendidos por três homens em um carro branco.

O inspetor estava com quatro amigos. Eles saíram de uma casa de shows na Reta da Penha e seguiam a pé para Jardim da Penha, onde fariam um lanche. Dois desses amigos conversaram com a reportagem da TV Gazeta e contaram que, quando estavam no caminho, parou um carro branco e de dentro do carro saiu o suspeito, que apontou a arma para todos. O homem teria dito que tinha uma bala para cada um, dizendo para ninguém reagir senão ele atirava.

Local onde um assaltante foi morto por um agente penitenciário
Local onde um assaltante foi morto por um agente penitenciário. Crédito: Ricardo Medeiros

O suspeito chegou a pedir celulares e puxar a bolsa de uma jovem. Em um dado momento, o agente reagiu, disse que era policial penal e mandou o bandido largar a arma. Ele não largou e apontou a arma para o agente, segundo os amigos. Foi nesse momento que o agente atirou e atingiu o criminoso, que morreu no local. O carro branco que deixou o suspeito e estava esperando o assalto, fugiu.

Acionados, policiais militares foram até o local e constataram que o suspeito estava morto e, assim, encaminharam o inspetor penitenciário e amigos para a Delegacia Regional de Vitória.

O QUE DIZ A POLÍCIA CIVIL

A Polícia Civil informou que o agente foi encaminhado à Delegacia Regional de Vitória, onde foi ouvido e liberado após o delegado plantonista entender que ele agiu em legítima defesa própria e de terceiros. "Não houve detidos relacionados a esse caso, que seguirá sob investigação do 3º Distrito Policial", disse a PC, em nota. 

O corpo do suspeito foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, para ser liberado para os familiares e para ser feito o exame cadavérico, que apontará a causa da morte.

Com informações de Daniela Carla, da TV Gazeta

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.