ASSINE

Assalto em Vila Velha: "Ainda sente muita dor", diz esposa de PM baleado

Ela contou que a primeira noite em casa após o crime foi bem conturbada. Policial teve alta do Hospital Estadual de Urgência e Emergência por volta das 18h desta segunda (17)

Tempo de leitura: 3min
Publicado em 17/05/2022 às 19h06

sargento da Polícia Militar, de 49 anos, baleado durante uma tentativa de assalto em Vila Velha, recebeu alta por volta das 18h desta segunda-feira (16), passou a noite em casa e está sendo cuidado pelos familiares. Ele foi atingido na coxa por um disparo de uma arma calibre .40.  

A esposa do sargento, que preferiu não ser identificada, contou que a primeira noite em casa após o crime foi bem conturbada. "Não tivemos uma noite tranquila porque ele ainda sente muita dor. Ele está com uma ferida considerável, com muita dor, e requer muito cuidado. Estamos vigiando o quadro de febre dele, e a perna e o ombro estão imobilizados", contou. 

PM BALEADO EM VILA VELHA
O PM foi atingido na coxa por um disparo de uma arma calibre .40. Crédito: Reprodução I Videomonitoramento

A mulher do policial explicou que, nesta terça-feira (17), ela prestou depoimento na delegacia. "Ainda estamos muito abalados, mas confiantes na investigação policial. Esperamos que o quadro dele melhore e que outras pessoas não passem pelo que estamos passando", afirmou. 

Procurada pela reportagem de A Gazeta, a Polícia Civil informou que o fato será investigado por meio da Delegacia de Segurança Patrimonial (DSP), subordinada ao Departamento Especializado em Investigações Criminais (Deic). Até a tarde desta terça-feira (17), nenhum suspeito de cometer o crime foi detido e, segundo a corporação, para que a apuração seja preservada, nenhuma outra informação será repassada.

RELEMBRE O CRIME

O policial militar de 49 anos foi baleado após reagir a uma tentativa de assalto no bairro Itapuã, em Vila Velha, por volta das 6h15 de segunda-feira (16). Ele foi socorrido pelo Samu e levado ao Hospital Estadual de Urgência e Emergência, o antigo São Lucas, em Vitória.

Um vídeo, registrado por uma câmera de videomonitoramento, mostra o policial logo após ser baleado. Ele aparece andando com dificuldade e é socorrido por um homem. Assim que é acudido, o sargento cai no chão. Veja abaixo:

No local do crime, testemunhas contaram à repórter Daniela Carla, da TV Gazeta, que o sargento estava caminhando pela Avenida Resplendor em direção a uma academia de ginástica que fica próxima ao local do crime. Um homem que vinha de bicicleta no sentido contrário se aproximou e, então, anunciou o assalto.

De acordo com as testemunhas, ele carregava uma arma na cesta da bicicleta. O militar, porém, reagiu ao assalto e acabou sendo baleado pelo menos uma vez. 

"FOI POR INSTINTO"

Quem aparece no vídeo ajudando o sargento é o médico veterinário Guilherme Bretas, que fez um torniquete na perna da vítima para estancar o sangramento. Em entrevista à repórter Daniela Carla, da TV Gazeta, no dia do ocorrido, Guilherme contou que agiu por instinto após o sargento pedir para ele salvá-lo.

"Ele me pediu ajuda, muita gente correu na rua, eu só consegui ver o sangramento na perna. Ele pediu para que eu o salvasse, que eu pudesse ajudar, que fizesse qualquer coisa. Eu falei ‘deita aqui que eu vou te ajudar’. Eu tive que fazer o que tinha que ser feito com o que eu tinha nas mãos", disse.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.