ASSINE
Aos 74 anos
Aos 74 anos
1947
2021

Monsenhor Antônio Rômulo Zagotto morre em Cachoeiro

O religioso tinha mais de 40 anos de dedicação e trabalhos eclesiais; comunicado foi feito pela Diocese de Cachoeiro de Itapemirim neste domingo (12). Em 2020, ele venceu a Covid-19

Linhares
Publicado em 13/09/2021 às 09h12

Morreu neste domingo (12) o Monsenhor Antônio Rômulo Zagotto, aos 74 anos, em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo. Segundo a Diocese do município, a causa da morte ainda não foi confirmada. Ele faleceu durante a tarde, no Seminário Bom Pastor, onde morava. Em 2020, o religioso venceu a luta contra a Covid-19. 

O padre nasceu em 23 de julho de 1947, em Castelo. Após concluir o curso superior em Ciências Sociais, na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Madre Gertrudes de São José, em Cachoeiro de Itapemirim, ingressou no Seminário Santo Antônio, em Juiz de Fora (MG), em 1974, para dar início à formação em vista do ministério ordenado.

Em 15 de dezembro de 1977, na Paróquia Nossa Senhora da Penha, em Castelo, foi ordenado diácono pela imposição das mãos de Dom Luís Gonzaga Peluso, então bispo diocesano de Cachoeiro de Itapemirim. Também pela imposição das mãos de Dom Luís Gonzaga Peluso, em 16 de dezembro de 1979, na mesma paróquia, foi ordenado presbítero.

TRAJETÓRIA

Durante seus mais de 40 anos de dedicação e trabalhos eclesiais na Diocese de Cachoeiro de Itapemirim exerceu os seguintes serviços: vigário coadjutor da Paróquia São José, em Mimoso do Sul (1980 – 1981); pároco da Paróquia São Sebastião, em Cachoeiro de Itapemirim (1981 – 1988); pároco da Paróquia Nosso Senhor dos Passos, em Cachoeiro (1988 – 1995); pároco da Paróquia Santíssimo Sacramento da Eucaristia, em Cachoeiro (1996); pároco da Paróquia São Pedro – Catedral, em Cachoeiro (1997 – 2010); novamente Pároco de São Sebastião, em Cachoeiro (2010 – 2012) e pároco da Paróquia Santo Antônio de Pádua, em Rio Novo do Sul (2013 – 2015).

Em 2003, durante a vacância da sede episcopal, devido à nomeação de Dom Luiz Mancilha Vilela como Arcebispo Metropolitano de Vitória do Espírito Santo, foi eleito administrador diocesano de Cachoeiro de Itapemirim, serviço que exerceu até a tomada de posse de Dom Célio de Oliveira Goulart, como terceiro bispo diocesano de Cachoeiro, em setembro daquele mesmo ano. Foi vigário geral na Diocese, de 1999 a 2011, além de inúmeros serviços prestados no âmbito pastoral e social.

DESPEDIDA

Por conta da pandemia do novo coronavírus e seguindo as recomendações das autoridades sanitárias, a Diocese preparou uma programação de despedida, para esta segunda-feira (13), visando evitar aglomerações:

  • 7h às 9h – Velório na Catedral de São Pedro, em Cachoeiro de Itapemirim. As pessoas que desejarem fazer a sua última homenagem ao Mons. Rômulo deverão formar uma fila no pátio da Catedral e apenas passarão diante do féretro, não sendo permitida a permanência no interior do templo.
  • 9h30 - Missa de Exéquias na Catedral de São Pedro, sendo somente permitida a entrada de presbíteros, de familiares e dos que tomarão parte na liturgia.
  • 10h15 – Traslado do féretro da Catedral de São Pedro para a Matriz Nossa Senhora da Penha, em Castelo.
  • 11h30 às 12h30 – Velório na Matriz Nossa Senhora da Penha, em Castelo.
  • 12h30 – Velório reservado aos familiares.
  • 13h30 – Sepultamento no cemitério local.

LUTA CONTRA A COVID-19

Antônio Rômulo Zagotto venceu a luta contra a Covid-19 no ano passado. O religioso contraiu a doença nas primeiras semanas do mês de julho de 2020 e, no dia 14 do mesmo mês, a Diocese informou que ele havia sido internado em um hospital particular de Cachoeiro do Itapemirim, para se recuperar.

No dia 3 de agosto, após dias de tratamento e com a melhora dos sintomas, a Diocese informou que o monsenhor estava curado da doença e havia recebido alta do hospital para seguir o tratamento em ambiente familiar.

HOMENAGENS

A Arquidiocese de Vitória (Aves) publicou comunicado se solidarizando com a Diocese de Cachoeiro e com os familiares do monsenhor: "Que Deus o acolha em seu Reino, pois temos a certeza que Monsenhor Rômulo velará do Céu por cada fiel de nossa Diocese, assim como fazia em Terra. Aos familiares, amigos próximos e irmãos presbíteros, nossos sentimentos".

Em publicação nas redes sociais, o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), desejou solidariedade à família e ressaltou que Rômulo Zagotto sempre trabalhou como religioso no intuito de construir um ambiente de esperança, paz e união.

O deputado estadual Theodorico Ferraço (DEM) destacou o legado de fé e comprometimento com a construção da Justiça e da Paz Social deixado por Zagotto.

Já o prefeito de Cachoeiro, Victor Coelho (PSB), também prestou votos de conforto aos familiares, amigos e à comunidade católica.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.