ASSINE
Nilce Tatagiba
Nilce Tatagiba
1959
2021

Após internação, professora de Vitória morre vítima da Covid-19

Servidora efetiva da rede municipal de educação da Capital, Nilce Tatagiba foi professora de língua portuguesa na Escola Municipal de Ensino Fundamental Éber Louzada Zippinotti, em Jardim da Penha

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 15/03/2021 às 09h32

Morreu neste domingo (14) a professora Nilce Tatagiba, de 62 anos. Com 25 anos dedicados à educação pública, ela estava internada desde o dia 20 de fevereiro para tratamento contra a Covid-19 e chegou a ficar em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por dez dias.

Servidora efetiva da rede municipal de educação de Vitória, Nilce foi professora de Língua Portuguesa na Escola Municipal de Ensino Fundamental Éber Louzada Zippinotti, em Jardim da Penha. Ela iniciou suas atividades na rede de ensino de Vitória em 7 de fevereiro de 1996.

Prefeitura de Vitória decretou luto oficial de três dias e suspendeu as aulas na Emef Éber Louzada nestas segunda (15) e terça-feira (16). " Prestamos nossas condolências aos familiares e amigos de Nilce e rogamos para que estes encontrem conforto para a sua dor", diz a nota de pesar divulgada pela prefeitura.

FORMAÇÃO DE PROFESSORES

De acordo com a Prefeitura de Vitória, a professora Nilce apresentou os sintomas de coronavírus dois dias após o início das atividades de formação dos professores e foi internada antes mesmo do retorno das aulas municipais, em 1º de março.

O  Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Espírito Santo (Sindiupes) lamentou a morte da professora e emitiu uma nota de pesar em que critica a reabertura das escolas

"Na figura e na memória da professora Nilce, o Sindiupes lamenta outras tantas mortes de profissionais da educação em todo o Espírito Santo, que têm suas vidas diariamente ameaçadas pela omissão das autoridades políticas, uma vez que insistem em permanecer com as escolas abertas", diz a nota.

Nota de pesar do Sindiupes pela morte da professora Nilce Tatagiba
Nota de pesar do Sindiupes pela morte da professora Nilce Tatagiba. Crédito: Divulgação/Sindiupes

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.