Após tiroteios, operação policial apreende submetralhadora em Pinheiros

Arma com alto poder de fogo foi apreendida em operação conjunta realizada nesta terça-feira (20) pela Delegacia de Pinheiros e Polícia Militar. Dois suspeitos de cometer crimes foram detidos

Publicado em 20/10/2020 às 17h23
Submetralhadora foi apreendida na cidade de Pinheiros
Submetralhadora foi apreendida na cidade de Pinheiros. Crédito: Polícia Civil/Divulgação

Duas semanas depois de bandidos trocarem tiros nas ruas da cidade, uma operação policial apreendeu uma submetralhadora no município de Pinheiros, no Norte do Estado. Além da submetralhadora, também foram apreendidos dois carregadores estendidos, munições calibre .380, um revólver calibre 38, touca ninja, relógios frutos de roubo à mão armada e dois celulares.

Durante a ação realizada nesta terça-feira (20), dois suspeitos de cometerem diversos roubos e furtos nas regiões de Pinheiros, Montanha e Pedro Canário foram detidos. A ação foi coordenada pela Delegacia de Polícia de Pinheiros e pela Polícia Militar.

“A submetralhadora apreendida com os suspeitos era utilizada em tiroteios registrados em Pinheiros e tem um enorme poder de fogo, com seletor de rajada. Os levantamentos realizados logo após o tiroteio indicaram que o imóvel, de um dos detidos, era utilizado por criminosos como paiol para esconder armas e drogas”, afirmou o delegado titular de Pinheiros, Leonardo Ávila.

Segundo o delegado, as ocorrências de confronto entre grupos rivais estão motivadas pela disputa do tráfico de drogas no município. “Um dos detidos nesta operação conjunta é responsável por diversos roubos na região e foi reconhecido através de imagens das câmeras de segurança em uma dessas ocorrências de confronto como um dos atiradores”, disse Ávila.

Os suspeitos, de 18 e 26 anos, foram autuados em flagrante por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, e representado pela prisão preventiva em relação aos roubos. Além disso, o suspeito de 18 anos foi autuado em flagrante por tráfico de drogas. Os suspeitos foram encaminhados para o Centro de Detenção Provisória de São Mateus.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.