ASSINE

Cinco faculdades do ES tiram nota máxima em ranking nacional

Instituições de ensino superior particulares alcançaram nota máxima em indicador de qualidade do Ministério da Educação (MEC). Veja tabela com o ranking no Espírito Santo

Publicado em 12/12/2019 às 18h46
Alunos em prova: Enade de 2018 avaliou, entre outras áreas, bacharelado de Ciências Sociais e Ciências Humanas. Crédito: Shutterstock
Alunos em prova: Enade de 2018 avaliou, entre outras áreas, bacharelado de Ciências Sociais e Ciências Humanas. Crédito: Shutterstock

Cinco faculdades do Espírito Santo obtiveram conceito máximo no Índice Geral de Cursos (IGC), indicador de qualidade do Ministério da Educação (MEC), divulgado nesta quinta-feira (12) . A Faculdade de Direito de Vitória (FDV), Multivix Castelo,  Multivix Cachoeiro, Fucape e Multivix Cariacica tiraram nota 5 na avaliação. Todas são particulares. 

As faculdades capixabas ficaram entre as 42 instituições de ensino superior que alcançaram conceito máximo no IGC em 2018, o que corresponde a um percentual de 2% das 2.052 faculdades e universidades avaliadas. O IGC possui uma escala que vai de 1 a 5, sendo os conceitos 1 e 2 considerados pelo MEC de média insuficiente. 

O diretor geral da FDV, Antonio Abikair, destacou que o resultado alcançado é devido ao esforço empregado nos 25 anos da instituição em busca de qualidade. "Esse é mais um resultado que valida e recompensa nossas escolhas, ao longo de quase 25 anos, sempre a favor da excelência acadêmica. Desde o início, a proposta da FDV foi promover a melhor formação possível para profissionais que escolherem carreiras jurídicas. É muito gratificante ver que esse nível de excelência se tornou a nossa marca”, declarou.

Este vídeo pode te interessar

O Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC) é um indicador de qualidade, formulado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC). Esse indicador avalia as instituições de educação superior. Seu cálculo é realizado anualmente e leva em conta os seguintes aspectos:

  • Conceito Preliminar de Curso (CPC), o que inclui o desempenho dos estudantes no Enade dos últimos três anos, relativos aos cursos avaliados da instituição, ponderada pelo número de matrículas em cada um dos cursos avaliados;
  • Conceitos de avaliação nos programas de pós-graduação;
  • Distribuição dos estudantes entre os diferentes níveis de ensino, graduação ou pós-graduação;

No total, o IGC avaliou 21 cursos de graduação no Espírito Santo: Administração; Ciências Contábeis; Tecnologia em Comércio Exterior; Serviço Social; Psicologia; Jornalismo ; Publicidade e Propaganda; Direito; Tecnologia em Gestão Financeira;Turismo; Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos; Teologia; Ciências Econômicas; Tecnologia em Logística; Tecnologia em Gestão Comercial; Design; Tecnologia em Gastronomia; Tecnologia em Comércio Exterior; Tecnologia em Processos Gerenciais; Tecnologia em Marketing e Tecnologia em Gestão de Qualidade.

Das 64 instituições avaliadas, além das cinco faculdades que ficaram com a nota máxima (5), 23 instituições tiveram desempenho 4 no índice. Entre elas a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e o Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). Outras 26 alcançaram desempenho 3, e 10 foram avaliados com desempenho 2.

Há 10 anos a Fucape Business School está entre as 10 melhores instituições do IGC. Para um dos fundadores e diretor presidente, Valcemiro Nossa, o conceito máximo nesse período se deve ao comprometimento e empenho da comunidade acadêmica.

“A Fucape preza pela busca contínua em fomentar e multiplicar conhecimentos que contribuam para o desenvolvimento humano e a transformação social e ética. Os resultados alcançados, e mais uma vez reconhecidos pelo MEC, refletem o desempenho do nosso corpo docente e administrativo e dos nossos alunos. Todos os estudantes estão de parabéns por essa vitória”, disse o diretor-presidente da Fucape, Valcemiro Nossa.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.