ASSINE

Plataformas da Petrobras no ES registram surto de Covid, alerta sindicato

De acordo com Sindipetro, vários casos foram registrados nas plataformas P-57 e P-58, mas os trabalhadores continuam sendo mantidos a bordo

Tempo de leitura: 2min
Vitória
Publicado em 19/01/2022 às 19h29
Atualizado em 19/01/2022 às 21h00
Plataforma P-58, da Petrobras, no Litoral Sul do Espírito Santo
Plataforma P-58, da Petrobras, no Litoral Sul do Espírito Santo. Crédito: Agência Petrobras

Sindicato dos Petroleiros do Espírito Santo (Sindipetro-ES) emitiu um comunicado alertando para um novo surto de Covid-19 em plataformas da Petrobras. Segundo a categoria, vários trabalhadores da P-57 e da P-58 testaram positivo para a doença, sendo que essas são as principais plataformas que operam no litoral capixaba.

A ocorrência de casos de coronavírus nas plataformas não é uma novidade, ainda mais diante da nova onda da doença. O sindicato, porém, tem reclamado de que desta vez os trabalhadores que testaram positivo estão sendo mantidos a bordo, sendo que o protocolo que vinha sendo adotado pela Petrobras e que é exigido pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) é a retirada desses trabalhadores das unidades.

Ainda segundo o sindicato, os trabalhadores das plataformas que tiveram contato com quem está com Covid não foram isolados e continuam realizando as tarefas normalmente. 

Este vídeo pode te interessar

De acordo com o Sindipetro, a gerência tem alegado que faltam aeronaves para retirar os trabalhadores infectados das plataformas. A nota destaca, porém, que os embarques e uso dos helicópteros continuam normalmente. 

A situação tem provocado um clima de apreensão dos trabalhadores a bordo, sendo que o sindicato já cogita uma "greve sanitária caso o desembarque dos infectados e isolamento dos contactantes não ocorra."

O sindicato ainda diz que enviou um ofício para a empresa cobrando uma solução imediata e não teve retorno algum da gerência da Petrobras. O Sindipetro-ES também afirmou que vai ingressar com uma representação no Ministério Público do Trabalho (MPT) contra a conduta da empresa.

EMPRESA DIZ QUE COLABORADORES COM COVID ESTÃO ISOLADOS

Em nota, a Petrobras informou que quando ocorre a confirmação de um caso positivo, o colaborador é isolado e segue sendo acompanhado pela área de saúde até o seu desembarque e que mesmo ocorre com casos de colaboradores sintomáticos.

Segundo a empresa, todos os novos casos confirmados nas plataformas P-57 e P-58 são assintomáticos ou com sintomas leves e estão sendo acompanhados pelas equipes de saúde.

A petroleira afirmou que não há impacto significativo nas operações da companhia em razão de afastamentos de colaboradores por Covid-19, ponderou que cumpre rígidos protocolos sanitários, e afirmou ainda que o surto se deve ao aumento dos casos em todo o Brasil que se reflete também entre os colaboradores da indústria de óleo e gás.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.