Famílias esperam desde 2016 por imóvel do 'Minha Casa' em Aracruz

Construção de condomínio começou em 2015, com previsão de entrega para um ano depois, mas obras estão atrasadas e possíveis beneficiados criticam a demora

Publicado em 27/07/2020 às 10h39
Atualizado em 27/07/2020 às 13h45
A previsão inicial para conclusão do empreendimento era em 2016, mas até agora ninguém recebeu o imóvel
A previsão inicial para conclusão do empreendimento era em 2016, mas até agora ninguém recebeu o imóvel . Crédito: Reprodução

O sonho da casa própria pode estar virando pesadelo para centenas de famílias de Aracruz, no Norte do Espírito Santo, que aguardam a entrega dos apartamentos de um residencial em Barra do Riacho. Em construção pelo programa 'Minha Casa Minha Vida', o empreendimento tinha como previsão ser concluído em 2016, mas até agora ninguém recebeu o imóvel.

A construção começou em fevereiro de 2015, mas, depois de mais de cinco anos do início das obras que custaram R$ 30 milhões aos cofres públicos, as casas ainda não foram entregues.

Quem aguarda a entrada na casa própria está lamenta a situação. Em meio à pandemia do coronavírus, o dinheiro gasto com o aluguel poderia ser um reforço no orçamento.

A auxiliar de serviços gerais, Marilza da Silva Lima, 50 anos, relata que se inscreveu para receber a moradia em 2014 e desde então é uma das que espera a conclusão dos apartamentos. Ela conta que já tinha dificuldades para pagar o aluguel, de R$ 450,00 por mês, durante a pandemia do coronavírus ela teve redução dos seus salários e a situação piorou.

“Hoje eu recebo cerca de R$ 900, metade disso já vai para pagar o aluguel. Além disso, minha filha e minha neta vieram morar comigo, depois que ela perdeu o emprego durante a pandemia”, relatou Marilza.

A mulher explica ainda que a filha também é uma das beneficiárias que aguarda a liberação da moradia. Apesar da demora na entrega das chaves, a auxiliar de serviços gerais relata que postes de iluminação já estão instalados, o calçamento feito e a maioria das casas já está pronta para morar, mas até agora o residencial é mantido fechado. 

Ela lamenta ainda que o que já foi construído está em más condições, com janelas quebradas, mato alto e ruas cheias de entulho. 

OBRAS VÃO ATRASAR MAIS AINDA 

Em nota, a Caixa Econômica Federal esclareceu que a data de entrega dos empreendimentos do 'Minha Casa Minha Vida' é definida somente após conclusão das obras, legalização do empreendimento e aceite das concessionárias, de forma a garantir a habitabilidade.

Com relação ao Residencial Barra do Riacho,  o banco informou que o empreendimento está em fase final de obras, com cronograma vigente para conclusão em novembro de 2020, para posterior legalização. Com o objetivo de cumprir este cronograma, a Caixa notificou a construtora para que o ritmo de obra esperado seja cumprido, bem como tem mantido contato com a prefeitura para alinhar todos os procedimentos necessários para viabilizar a entrega.

A Prefeitura de Aracruz informou que o ‘Projeto Minha Casa Minha Vida’ é do governo federal, sendo a obra de responsabilidade da Caixa Econômica Federal, inclusive sendo responsável pela contratação da empresa que executa a obra no município.Segundo a Secretaria de Habitação e Defesa Civil (Sehab), conforme o cronograma da Caixa, a obra seria entregue no primeiro semestre de 2020, mas a data foi alterada em virtude da pandemia enfrentada pelo país.

A Prefeitura informou ainda que as famílias que vão receber os apartamentos não foram divulgadas, mas o Executivo já encaminhou a lista para análise da Caixa Econômica que é a responsável pela aprovação final dos beneficiados.

Aracruz Caixa Econômica Federal Prefeitura de Aracruz aluguel aracruz Minha Casa Minha Vida

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.