ASSINE

ES cria 752 vagas de emprego de carteira assinada em abril

Setor agropecuário foi responsável pelo maior número de contratações. No ano, segundo dados do novo Caged, Estado abriu mais de 16,6 mil oportunidades de trabalho formal

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 26/05/2021 às 12h56
Data: 03/04/2020 - ES - Marechal Floriano - Vinícius Tesch, agricultor da comunidade de Rio Fundo - Editoria: Cidades - Foto: Vitor Jubini - GZ
Agricultor da comunidade de Rio Fundo, em Marechal Floriano . Crédito: Vitor Jubini

Espírito Santo criou 752 vagas de emprego de carteira assinada em abril, segundo o novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados no início desta tarde desta quarta-feira (26) pela Secretaria de Trabalho, do Ministério da Economia. No mesmo mês do ano passado, o Estado havia fechado 19.363 empregos.

Os dados mostram que, ao todo, a economia capixaba abriu 25.100 postos de trabalho formais no mês seguinte à quarentena adotada pelo Estado para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus. Paralelamente, foram fechadas 24.348 vagas.

No acumulado do ano, o Espírito Santo tem saldo de 16.657 novas vagas. Com o dado de abril, são quatro meses consecutivos de resultados positivos, entretanto, há uma retração nas contratações em relação aos meses anteriores. No primeiro trimestre, foram registradas pelo menos 4 mil novos empregos mensais, sendo que, em fevereiro, número chegou a encostar em 7 mil.

As estatísticas do mercado de trabalho do governo federal, no entanto, não trazem um retrato amplo do desemprego, pois avalia apenas as empresas que estão ativas no E-Social, além de excluir os negócios que atuam na informalidade.

O Caged também mostra também que em abril de 2020 o Estado tinha um estoque de 715.673 postos de trabalho. Já em abril deste ano, o número total de empregados de carteira assinada saltou para 758.160. Em 12 meses, empresas capixabas contrataram 42.487 trabalhadores a mais do que demitiram.

O setor que mais abriu oportunidades no mês passado foi a agropecuária, com 905 novas contratações. O setor de serviços foi a segunda área que mais criou empregos (695), sendo 570 novas colocações de nível técnico. Em contrapartida, as empresas que atuam com serviços ligados ao comércio fecharam 551 vagas de trabalho. A construção, com 207 novas vagas, encerra os setores com saldo de vagas positivo.

Em contrapartida, a indústria fechou 324 vagas, e o de comércio, que, ainda naquele mês, enfrentou algumas restrições em municípios de risco mais elevado de contaminação pela Covid-19, encerrou 731 postos de trabalho.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Desemprego Empregos (ES) Espírito Santo Ministério da Economia espírito santo Mercado de trabalho

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.