ASSINE

Entenda por que o etanol também subiu no ES e quando o preço ainda é vantajoso

Apesar de serem concorrentes nas bombas, gasolina e etanol sofrem alta conjunta. Economistas ensinam como optar pelo melhor para o bolso

Tempo de leitura: 4min
Vitória
Publicado em 15/03/2022 às 15h01
Homem colocando combustível no carro.
Etanol polui menos que gasolina, mas cadeia produtiva não é eficiente. Crédito: Freepik

Como o preço da gasolina disparando nos últimos dias, a expectativa de muitos motoristas era que o etanol se tornasse uma opção bem mais vantajosa, mas não foi isso que aconteceu. O combustível derivado da cana-de-açúcar também tem apresentado diversos aumentos.

O que levanta a questão do motivo para isso estar acontecendo e se ainda vale a pena optar pelo biocombustível na hora de abastecer.

De acordo com o economista e conselheiro do Conselho Regional de Economia do Espírito Santo (Corecon) Ricardo Paixão, a resposta para primeira pergunta vem de uma soma de fatores.  O primeiro deles é a lei da oferta e demanda.

"Como o álcool pode substituir a gasolina nos carros flex, o consumidor pode ser levado a optar pela 'alternativa'. Se a procura pelo etanol aumenta, seu valor sobe também", afirma

Outro fator é valorização de outro produto da cana no exterior: o açúcar. Isso leva os produtores a preferirem fabricar açúcar do que etanol. Esse quadro provoca um efeito cascata, com o desabastecimento do mercado interno.

Ricardo Paixão

Economista e conselheiro do Corecon

"Quem produz etanol tem condições de produzir açúcar também. O empresário olha o valor do dólar e acha mais vantajoso exportar. Isso influencia o preço do etanol."

O economista Mário Vasconcelos aponta outros causas que ajudam a explicar a subida dos preços, como a cultura inflacionária prevalecente no país, a instabilidade politica vivida nos últimos anos e as condições climáticas. 

Em 2021, o Brasil sofreu com a seca prolongada, a falta de chuva e as queimadas, que afetaram a produção. Vale lembrar que as queimadas pioram ainda mais a estiagem, que já é comum no meio do ano nas regiões Sul e Sudeste.

QUANDO VALE A PENA OPTAR PELO ETANOL?

Os especialistas citam a regra dos 70%,  em que o etanol só é vantajoso se custar até 70% do litro da gasolina. "Claro que é a média e vai depender do modelo do carro, tempo de uso etc", completa Mario Vasconcelos. 

Nessa linha, com os avanços tecnológicos e com a eletrônica embarcada nos carros com motores flex, o consumo do etanol e da gasolina foi se aproximando, e essa proporção pode ser menor ou chegar até 75%. Atualmente, esses casos variam, e uma nova conta mais precisa pode ser utilizada, considerando o consumo de cada veículo com etanol e gasolina.

O instrutor de mecânica automotiva do Senai-ES Anderson Gonçalves Pardinho explica que, para saber esse percentual e descobrir qual dos dois combustíveis é mais vantajoso, basta dividir a quilometragem do consumo médio de etanol pelo da gasolina. Ele observa que esse cálculo é o mais recomendado porque, em alguns casos, o consumo médio do veículo com os dois combustíveis pode ser muito próximo.

Para ajudar nas contas, consultamos o valor médio da gasolina comum e do etanol no Espírito Santo, de acordo com dados da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz). O primeiro, portanto, equivale a R$ 7,49, e o segundo, por sua vez, custa R$ 5,65. Ou seja, em média, o litro do etanol está custando 75% do valor do litro da gasolina. Mas, geralmente, esse percentual é informado em avisos nas bombas de combustível.

Um exemplo hipotético: se nas cidades o veículo consome 10 km/l com etanol e 13,5 km/l com gasolina, a divisão entre esses valores daria 0,74 (ou seja, 74%). Isso significa que o etanol, para ser vantajoso, tem que custar até 74% do preço da gasolina.

Para ajudar na compreensão, fizemos as contas em mais um exemplo, agora com base no consumo médio do Novo Onix Plus 1.0 MT6, um dos carros mais econômicos do país. De acordo com informações da Chevrolet, o consumo desse modelo é de 10,1 km/l com etanol e 14,3 km/l de gasolina na cidade. Quando dividido o primeiro pelo segundo valor, o resultado é 0,70, ou seja, 70%. Isso significa que só vale a pena usar etanol se o litro custar até 70% do valor da gasolina.

Considerando esses exemplos e o preço médio dos combustíveis no Estado, mesmo com o aumento dos valores, hoje está mais vantajoso abastecer com gasolina, principalmente em modelos mais econômicos.

Mas é preciso ter atenção nas contas! O valor do consumo médio pode ser consultado no manual do proprietário ou na ficha técnica do veículo, ou então calculado pelo próprio motorista. Já o preço do litro do etanol e da gasolina varia de acordo com o posto de combustível (nos exemplos, usamos o valor médio no Espírito Santo).

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.