ASSINE

Beneficiários do auxílio de R$ 600 relatam falta de resposta do governo

Segundo quem fez o cadastro pelo site ou aplicativo da Caixa, a única resposta que recebem é que a solicitação continua "em análise" pelo governo federal

Publicado em 17/04/2020 às 17h57
Atualizado em 22/04/2020 às 17h57
Aplicativo da Caixa para o auxílio emergencial
Aplicativo da Caixa para o auxílio emergencial. Crédito: Marcelo Casal/Agência Brasil

As pessoas que têm direito a receber o auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal por causa do coronavírus estão reclamando da falta de resposta no aplicativo criado para cadastrar quem não está no CadÚnico e nem é beneficiário do programa Bolsa Família. A principal reclamação é que a solicitação fica sempre “em análise”.

Uma das pessoas que sofre com essa falta de resposta é a moradora de Vitória Rita de Cássia Nunes Lima, 45. Ela conta que fez o cadastro logo nos primeiros dias após a liberação do aplicativo.

“Teve uma hora que olhei e apareceu que o cadastro havia sido aprovado e que o dinheiro estaria numa conta do Banco do Brasil. Achei estranho, porque tenho conta na Caixa há 18 anos e nunca tive conta no BB”, relata.

Usuária tirou um print da tela quando viu que havia sido aprovada para receber o auxílio emergencial
Usuária tirou um print da tela quando viu que havia sido aprovada para receber o auxílio emergencial. Crédito: Reprodução Caixa Auxílio Emergencial

“Fui no Banco do Brasil e chegando lá me falaram que o dinheiro não estava lá. Fui na Caixa e também não estava. Depois fui conferir novamente e o aplicativo passou a mostrar a mensagem de “em análise”, conta.

Num segundo momento, segundo a usuária, a resposta era que o pedido ainda estava em análise
Num segundo momento, de acordo com a usuária, a resposta era que o pedido ainda estava em análise. Crédito: Reprodução Caixa Auxílio Emergencial

Assim como Rita, existem centenas de pessoas que reclamam da falta de resposta. Segundo o governo federal, a análise seria feita em até cinco dias, mas o prazo não vem sendo cumprido.

Outra forma de saber se o cadastro foi aceito é ligar para o telefone disponibilizado pela Caixa, o 111, mas é preciso ter paciência, pois o número fica indisponível na maior parte do dia, com sinal de ocupado, ou a ligação cai logo após o atendimento automático. 

Uma leitora de 64 anos, moradora de Vila Velha, que pediu para não ter o nome divulgado, conta que, após dezenas de tentativas, desde a última semana, conseguiu ser atendida. Ao inserir o CPF, recebeu a mensagem de que está no Cadastro Único e teve o benefício aprovado. "Disseram que o valor será depositado no dia 28. Agora, é aguardar se vai entrar mesmo na conta", diz ela.

Tanto a Caixa quanto a Dataprev foram questionadas sobre o assunto, mas não justificaram o atraso na análise dos dados dos possíveis beneficiários.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.