ASSINE

Ufes retoma aulas presenciais para 2,5 mil estudantes a partir do dia 3

O modelo híbrido será exclusivo para a parte prática das disciplinas ofertadas aos estudantes finalistas e alunos da área da Saúde de qualquer período

Publicado em 27/10/2021 às 11h11
Murais de mosaico na Grande Vitória
Mural de Raphael Samú no campus da UFES em Goiabeiras. Crédito: Vitor Jubini

A Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) inicia o semestre letivo 2021/2, que começa no próximo dia 3 (quarta-feira) com a retomada de aulas presenciais para cerca de 2,5 mil alunos. O novo semestre contará com disciplinas remotas por meio do modelo Ensino-Aprendizagem Remoto Temporário e Emergencial (Earte), além de disciplinas no modelo híbrido (remoto + presencial). A decisão é válida para todos os campi da Ufes.

O modelo híbrido, no entanto, será exclusivo para a parte prática das disciplinas ofertadas aos estudantes finalistas, a critério dos departamentos. Vale ressaltar que a Resolução nº 58/2017 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) define como aluno finalista aquele que, para concluir o seu curso, precisa cumprir disciplinas cuja carga horária possa realizar em um semestre, conforme previsto no projeto pedagógico do curso.

A exceção são os cursos da área de Saúde (Medicina, Enfermagem, Farmácia, Odontologia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional e Nutrição), que também estão autorizados a ofertar disciplinas híbridas aos seus estudantes, independentemente do período cursado, conforme resolução 42/2021, do Cepe da Ufes.

Este vídeo pode te interessar

Cláudia Gontijo

Pró-reitora de Graduação da Ufes

"As aulas presenciais das disciplinas práticas não serão transmitidas, são cargas horárias que precisam de aula presencial, pois exigem uso de equipamentos que a gente não consegue simular se não for no ambiente de laboratório ou do trabalho de campo a ser realizado"

A parte teórica das disciplinas continuará sendo feita de maneira remota, pelo Earte, segundo disse Cláudia Gontijo durante live de boas-vindas aos novos alunos do semestre, realizada na manhã desta quarta-feira (27) . Já a oferta de disciplinas práticas será definida pelos departamentos, de acordo com os Projetos Pedagógicos dos Cursos (PPCs). Dessa forma, são obrigatórias. O estudante, contudo, pode solicitar o trancamento do curso no período letivo 2021/2, caso assim desejar.

A assessoria de imprensa da Ufes afirma que a instituição já vem se preparando para ampliar a retomada gradual e segura das atividades de ensino, desde a construção dos planos de Contingência e de Biossegurança e, mais recentemente, com a construção de diretrizes para um retorno seguro.

A retomada das aulas presenciais a partir do próximo semestre faz parte da Fase 3 do Plano de Contingência da Universidade, com a volta gradativa de algumas atividades de modo presencial, o que, até o momento, estava restrito aos cursos da área de saúde.

A pró-reitora de Graduação da Ufes orienta que os estudantes procurem os colegiados de seu curso porque alguns estão flexibilizando a questão da carga horária. “Às vezes, o aluno deve um pouco mais do que o previsto e consegue fazer no semestre, principalmente porque ele vai realizar algumas atividades dentro do Earte. Essa é uma ação importante dos colegiados, porque a nossa meta, neste momento, é formar os estudantes que, durante o período do Earte, não tiveram algumas disciplinas do curso pela condição da própria pandemia. Pretendemos que os alunos que ficaram contidos na universidade possam concluir o curso”.

Ela destacou, ainda, que será obrigatório o uso de máscaras na Ufes e haverá cartazes de conscientização sobre comportamentos necessários para este momento de pandemia. “Se a infraestrutura precisa ser adequada, também é preciso, por parte de cada um de nós, assumir determinadas atitudes que protejam a nós mesmos, que protejam toda a comunidade naquele momento em que estamos ali, por exemplo, num laboratório, numa sala de trabalho”, afirmou.

A Gazeta integra o

Saiba mais
UFES Covid-19 Pandemia

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.