ASSINE

Rua do antigo Chalé Motel começa a ser urbanizada em Vila Velha

Novo trecho da rua Belo Horizonte vai interligar as avenidas São Paulo e Hugo Musso, em Itapuã

Publicado em 19/04/2021 às 09h33
Desapropriação do terreno aconteceu em setembro de 2020; trecho será urbanizado a partir desta segunda-feira (19)
Desapropriação do terreno aconteceu em setembro de 2020; trecho será urbanizado a partir desta segunda-feira (19). Crédito: Reprodução | PMVV

O novo trecho da rua Belo Horizonte, que vai interligar as avenidas São Paulo e Hugo Musso, em Itapuã, Vila Velha, começa a ser urbanizado nesta segunda-feira (19). A transmissão ao vivo, que marca o início da obra onde ficava o antigo Chalé Motel, no bairro Itapuã, poderá ser acompanhada às 18 horas, no canal do YouTube da Prefeitura de Vila Velha.

O trecho, apelidado de “Alameda do Amor”, vai receber drenagem, pavimentação, calçada cidadã, rampas de acessibilidade, piso tátil, sinalização vertical e horizontal, e paisagismo. “Em menos de três meses concluímos o projeto e vamos facilitar a mobilidade na região”, destacou o secretário de Obras, Edmo Pires.

Com a abertura da via, o motorista poderá seguir da avenida Antônio Gil Veloso, na orla de Itapuã, até a parte de dentro do bairro, diretamente pela rua Belo Horizonte
Com a abertura da via, o motorista poderá seguir da avenida Antônio Gil Veloso, na orla de Itapuã, até a parte de dentro do bairro, diretamente pela rua Belo Horizonte. Crédito: Reprodução | PMVV

Os trabalhos começaram na última sexta-feira (16) com o nivelamento da via, após o levantamento topográfico do terreno. Com a abertura da via, o motorista poderá seguir da avenida Antônio Gil Veloso, na orla de Itapuã, até a parte de dentro do bairro, diretamente pela rua Belo Horizonte, que funcionará como binário com a rua Jair de Andrade.

O objetivo de desafogar o trânsito na região sempre foi um anseio dos moradores, que acompanham o desenrolar dos fatos desde o início da desapropriação, em setembro de 2020, que deixou liberada uma área total de 1.387 m². A previsão é de que a intervenção seja concluída em quatro meses.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.