ASSINE

Papagaio rouba a cena e dá trabalho para os bombeiros em Vitória

Ave estaria na árvore desde o dia 19, possivelmente presa, mas, após mais de quatro horas de trabalho, equipes viram que ela podia voar normalmente

Publicado em 21/07/2021 às 15h39
Atualizado em 21/07/2021 às 18h40
Papagaio verde se camuflava nas folhas da árvore de Jardim da Penha, em Vitória
Papagaio verde se camuflava nas folhas da árvore de Jardim da Penha, em Vitória. Crédito: Érica Vaz

Na manhã desta quarta-feira (21), um papagaio deu o que falar. Supostamente preso em uma árvore, ele deslocou equipes da Prefeitura de Vitória e até do Corpo de Bombeiros, que trabalharam no bairro Jardim da Penha por horas... até que ele resolveu voar. Ao que tudo indica, ele só estava curtindo a vista lá de cima, tranquilo.

De acordo com as informações divulgadas nas redes sociais, os bombeiros foram acionados por volta das 8h20 para resgatar a ave que estaria no topo da árvore desde a última segunda-feira (19). Como os galhos em que ela estava ficavam a mais de 15 metros de altura, foi preciso o uso de uma plataforma erguida por um caminhão para tentar alcançá-la.

Papagaio rouba a cena em Vitória e dá trabalho para os bombeiros

No vídeo recebido pela TV Gazeta dá para ver um militar se aproximando do papagaio com uma ferramenta de captura (veja acima). No entanto, em uma das tentativas, ele alçou voo e partiu para uma árvore ao lado. Dessa forma, foi possível verificar que o animal não estava preso, nem ferido.

Em outras imagens feitas pela equipe de A Gazeta também se nota a grande quantidade de curiosos que decidiram acompanhar de perto a missão desta manhã. Só por volta das 13h é que foi comunicado que as equipes deixaram o local, com a consciência tranquila de que estava tudo bem. O papagaio agradece.

PAPAGAIO GRITAVA "SOCORRO"

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente de Vitória, a operação aconteceu depois de acionamentos de moradores de Jardim da Penha diante de uma palavra repetida pelo papagaio: "socorro". No entanto, no local, as equipes constataram que ele tinha boas condições de saúde e não representava risco.

O resgate do papagaio em Vitória

Papagaio estava em uma árvore da Rua Eugenílio Ramos, no bairro Jardim da Penha, em Vitória
Papagaio estava em uma árvore da Rua Eugenílio Ramos, no bairro Jardim da Penha, em Vitória. Érica Vaz
Papagaio estava em uma árvore da Rua Eugenílio Ramos, no bairro Jardim da Penha, em Vitória
Papagaio estava em uma árvore da Rua Eugenílio Ramos, no bairro Jardim da Penha, em Vitória. Érica Vaz
Papagaio estava em uma árvore da Rua Eugenílio Ramos, no bairro Jardim da Penha, em Vitória
Papagaio estava em uma árvore da Rua Eugenílio Ramos, no bairro Jardim da Penha, em Vitória. Érica Vaz
Papagaio estava em uma árvore da Rua Eugenílio Ramos, no bairro Jardim da Penha, em Vitória
Papagaio estava em uma árvore da Rua Eugenílio Ramos, no bairro Jardim da Penha, em Vitória. Érica Vaz
Papagaio estava em uma árvore da Rua Eugenílio Ramos, no bairro Jardim da Penha, em Vitória
Papagaio estava em uma árvore da Rua Eugenílio Ramos, no bairro Jardim da Penha, em Vitória
Papagaio estava em uma árvore da Rua Eugenílio Ramos, no bairro Jardim da Penha, em Vitória
Papagaio estava em uma árvore da Rua Eugenílio Ramos, no bairro Jardim da Penha, em Vitória

"Cancelamos a operação de resgate para não estressar o bicho, que convive bem com os humanos. Provavelmente ele vai voltar para o antigo dono ou adotar uma nova casa, onde encontrar comida", explicou o biólogo Saulo Ramos, que destacou que a ave não tinha anilha na garra, o que caracterizaria a compra legal.

Por esse motivo, o município aproveitou para ressaltar que o tráfico e o comércio de animais silvestres sem a autorização devida são ilegais no Brasil e amparados pela Lei nº 9.605, de Crimes Ambientais. A pena para quem o fizer é detenção de seis meses a um ano. Além do pagamento de multa.

SAIBA QUANDO ACIONAR AUTORIDADES

Ainda segundo o biólogo Saulo Ramos, nem todo animal silvestre precisa ser recolhido. "Vitória é uma cidade que possui muitas áreas verdes e é comum encontrarmos exemplares na área urbana. O recolhimento só é recomendado se o bicho apresenta risco para a população, se está ferido ou precisando de cuidados", esclareceu.

Caso você se depare com um animal silvestre em uma dessas três situações elencadas, a orientação da prefeitura da Capital é ligar imediatamente para o telefone (27) 9 9724-2788 ou para o número 156. A partir do acionamento, o bicho será avaliado e poderá ser reintroduzido à natureza ou levado para centros específicos na Grande Vitória.

Atualização

21 de Julho de 2021 às 18:38

A Prefeitura de Vitória enviou nota sobre o caso. O texto foi atualizado.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.