ASSINE

Pandemia piorou todos os índices de educação da rede estadual no ES

Segundo secretário estadual de Educação, Vitor de Angelo, ações de intervenções pedagógicas serão cruciais para mitigar os impactos na aprendizagem escolar

Publicado em 13/07/2021 às 15h33
aula -aluno - ensino - distancia - escola - curso
Os efeitos da pandemia foram observados em todos os níveis da educação básica. Crédito: Freepik

As limitações impostas pela pandemia da Covid-19, que ocasionou a interrupção das aulas presenciais no Espírito Santo, piorou todos os índices de educação na rede estadual de ensino. As informações foram repassadas, na manhã desta terça-feira (13), pelo secretário estadual de Educação, Vitor de Angelo, em coletiva de imprensa.

Na ocasião, a pasta divulgou o resultado das avaliações diagnósticas, realizadas pelos estudantes do 3º ano do ensino fundamental à 3º série do ensino médio, com o objetivo de identificar a aprendizagem escolar durante o primeiro ano de pandemia.

As avaliações, realizadas no formato presencial e virtual, aconteceram em duas etapas. A primeira, entre os dias 15 e 17 de julho de 2020, com mais de 82 mil estudantes. A segunda, com diferentes conteúdos, entre os dias 1º de março a 9 de abril deste ano, por mais de 118 mil estudantes.

No ensino fundamental, as disciplinas avaliadas foram Língua Portuguesa, Matemática, Ciências, História, Geografia e Língua Inglesa. Em todas as matérias, os estudantes apresentaram queda de aprendizado ao comparar  o aprendizado adquirido em 2020 e 2021.

Já no ensino médio, as avaliações diagnósticas traziam questões de Língua Portuguesa, Matemática, Língua Inglesa, Biologia, Física e Química, também apresentando queda no aprendizado em todas as disciplinas.

Vitor de Angelo

Secretário de Educação

"O resultado pode ser sintetizado, lamentavelmente, com uma frase: nós pioramos em todos os componentes, em todas as séries, em todos os anos de toda a educação básica"

O secretário destaca que todos os gráficos vão mostrar uma queda. "Vemos com muita clareza o impacto que a pandemia trouxe sobre o aprendizado. Isso não é nenhuma novidade. Todos os estudos e projeções já mostravam essa tendência. Agora precisamos nos planejar para fazer uma intervenção", acrescenta. 

INTERVENÇÃO DA SEDU

A partir dos resultados obtidos por meio das avaliações diagnósticas, a Secretaria de Estado da Educação (Sedu) vem realizando algumas ações. “Em primeiro lugar, fizemos uma análise detalhada dos resultados por componente curricular, aluno, turma, série, escola e superintendência. A partir daí, fizemos uma intervenção customizada, de maneira a dar atenção a quem mais precisa e fortalecer a quem menos precisa. Vale lembrar que, mesmo quem precisa menos, precisa muito. Os resultados não foram só de queda, mas em termos absolutos, nos encontramos numa escala muito preocupante de aprendizados”, explica Vitor. 

A Sedu também realizou a readequação curricular, tendo como foco as habilidades estruturantes; implementação do Programa de Fortalecimento de Aprendizagem em todas as escolas, além da elaboração de materiais de apoio para os alunos, elaborados pela Gerência de Educação Infantil e Ensino Fundamental (GEIEF) e Gerência de Ensino Médio.

SEGUNDO SEMESTRE

Para o segundo semestre de 2021, também baseado nos resultados nas avaliações diagnósticas, a Sedu planeja ações para reverter a queda do aprendizado dos estudantes.

Vitor de Angelo

Secretário de Educação

"O ano não acabou e podemos intervir nessa realidade. O segundo semestre deste ano é uma janela de oportunidades para fazermos algum tipo de intervenção. É importante que os gestores tenham em mente que as perdas deste ano podem ser maiores ou menores a partir do que nós fizermos ou retardarmos de fazer. Então, essas ações são uma tentativa de mitigar essas perdas"

AÇÕES PLANEJADAS PELA SEDU:

  • Aulas de reforço e recuperação em todas as escolas da rede pública estadual; 
  • Contratação de professores de Língua Portuguesa e Matemática, com investimento de R$ 3 milhões de reais
  • Entrega de 60 mil chromebooks aos estudantes do ensino médio e da educação de jovens e adultos (EJA), com investimento de mais de R$ 100 milhões
  • Destinação de recursos aos professores para a aquisição de professores para a aquisição de computadores e pacotes de dados. Podem ser beneficiados até 15 mil professores, com investimento de mais de R$ 55 milhões.
Volta às aulas nas escolas de nível fundamental - Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Major Alfredo Pedro Rabaioli, no bairro Mário Cypreste, em Vitória
Volta às aulas nas escolas da rede estadual. Crédito: Fernando Madeira

SUSPENSÃO DAS AULAS

Devido à pandemia da Covid-19, o governo do Estado determinou a suspensão das atividades presenciais nas escolas em março de 2020. A retomada das aulas presenciais ocorreu em setembro para o ensino superior e em outubro nos outros segmentos.

Em 2021, o ano começou com a expectativa de volta à normalidade, porém, mal havia começado o período letivo e o governo determinou a quarentena, de 18 de março a 4 de abril, quando todo o Estado foi para o risco extremo. Foi o momento mais crítico da pandemia, com a proibição de diversas atividades, inclusive educacionais.

As escolas foram obrigadas a fechar as portas em 22 de março, embora algumas tenham começado quatro dias antes. A partir de 5 de abril, só estavam autorizadas as atividades presenciais em municípios de risco baixo. Depois, gradativamente, as aulas nas instituições de ensino passaram a ser autorizadas, mesmo em cidades com classificação moderada ou alta, com medidas qualificadoras específicas e seguindo os protocolos de segurança determinados.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Educação Sedu Coronavírus no ES Covid-19 Pandemia Escolas Públicas

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.