ASSINE

Incêndio no Parque Nacional do Caparaó é controlado após 48 horas

Segundo o Corpo de Bombeiros, aproximadamente 90 mil metros quadrados foram atingidos pelo fogo

Colatina / Rede Gazeta
Publicado em 28/08/2021 às 20h59
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Helicóptero do Notaer ajudou nos trabalhos. Crédito: Divulgação/ Notaer

incêndio que atingiu uma área de vegetação do Parque Nacional do Caparaó no distrito de Pequiá, em Iúna, foi controlado às 16h40 deste sábado (28), após dois dias de trabalho para combater o fogo. Segundo o Corpo de Bombeiros, aproximadamente 90 mil metros quadrados foram atingidos pelo incêndio. A chuva que caiu de madrugada ajudou a controlar os focos na região. Mesmo com o incêndio totalmente extinto, será feita mais um monitoramento no local neste domingo (29).

Ainda segundo os bombeiros, o gerente do Parque vai solicitar perícia para saber a causa do incêndio.

Equipes do Espírito Santo e Minas Gerais do Corpo de Bombeiros, ICMBio e voluntários realizaram o combate às chamas na região, com apoio do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo da Secretaria da Casa Militar (Notaer).

Incêndio é combatido no Parque Nacional do Caparaó

Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó . Divulgação/ Notaer
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó . Divulgação/ Notaer
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó . Divulgação/ Notaer
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó . Divulgação/ Notaer
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó . Divulgação/ Notaer
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó . Divulgação/ Notaer
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó . Divulgação/ Notaer
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó . Divulgação/ Notaer
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó . Divulgação/ Notaer
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó . Divulgação/ Notaer
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó . Divulgação/ Notaer
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó
Incêndio destroi vegetação no Parque Nacional do Caparaó

O fogo começou na tarde de quinta-feira (26). A direção do parque solicitou apoio de helicóptero do Notaer para ajudar no combate às chamas. De acordo com informações de um funcionário do Parque do Caparaó que pediu para não ser identificado, o incêndio atingiu uma grande área e começou por volta das 17h30. Desde então, o Corpo de Bombeiros atuava no local para conter o fogo.

REGIÃO DE DIFÍCIL ACESSO

Os trabalhos para controlar o fogo duraram mais de 48 horas. Como a região é montanhosa e de difícil acesso, na manhã de sexta-feira a direção do parque — que conta com 12 brigadistas — solicitou o apoio de helicóptero para combater as chamas. Por volta de meio-dia, uma aeronave do Notaer pousou no local e transportou a primeira equipe até o local do incêndio.

Às 18h30 de sexta-feira, a administração do parque informou que as chamas ainda não haviam sido controladas. Explicou ainda que alguns brigadistas permaneceram no local durante a noite, já que a queda de temperatura facilitaria o combate aos focos de incêndio. Os trabalhos, segundo a unidade, voltaram às 5h30 deste sábado (28) e seguiram até às 16h40. Além do helicóptero do Notaer, uma aeronave de Minas Gerais também deu apoio aos militares e brigadistas pelo município mineiro de Alto Caparaó.

*Com informações da repórter Maria Luiza Silva e da TV Gazeta

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.