ASSINE

Covid-19: taxa de ocupação de leitos cai em Linhares

Hospitais de Linhares registram menor pressão sobre os leitos de Covid-19. Melhora do quadro, no entanto, não significa fim dos cuidados para evitar o contágio

Rede Gazeta
Publicado em 10/02/2021 às 11h33
Hospital Geral de Linhares (HGL)
Hospital Geral de Linhares (HGL). Crédito: Prefeitura de Linhares

Os hospitais de LinharesNorte do Espírito Santo, estão com uma das menores taxas de ocupação de leitos para a Covid-19 desde o início da pandemia. A queda no número de internações, no entanto, não significa que os cuidados para evitar o contágio com a doença devam diminuir, segundo a Secretaria de Saúde do município.

Até esta terça-feira (9), a taxa de ocupação de leitos de UTI está em 57,1%, enquanto a de enfermaria está em 25,5%. O índice geral, que inclui as vagas da enfermaria e da UTI, registra índice geral de 39%, bem diferente de meses anteriores, quando Linhares chegou a ter 90% das vagas preenchidas. Dos três hospitais existentes no município, a melhor situação é a do Hospital Geral de Linhares (HGL), que, das 45 vagas existentes para pacientes com Covid, está com 30 disponíveis. Confira abaixo como está a situação em cada hospital:

Hospital Geral de Linhares (HGL)
UTI: 12 vagas disponíveis e 8 ocupadas
Enfermaria: 18 vagas disponíveis e 7 ocupadas
Total: 30 vagas disponíveis e 15 ocupadas

Hospital Rio Doce
UTI: 1 vaga disponível e 9 ocupadas
Enfermaria: 10 vagas disponíveis e 4 ocupadas
Total: 11 vagas disponíveis e 13 ocupadas

Hospital Unimed
UTI: 2 vagas disponíveis e 3 ocupadas
Enfermaria: 7 vagas disponíveis e 1 ocupada
Total: 9 vagas disponíveis e 4 ocupadas

TAXA DE NOVOS CASOS TAMBÉM DIMINUIU

Segundo Saulo Meirelles, secretário de Saúde de Linhares, o que explica a redução na queda de ocupação de leitos, é a diminuição simultânea de novos casos confirmados e no número de casos ativos.

Na Unidade Sentinela, que recebe os pacientes com sintomas de Covid-19, o local chegou a atender cerca de 350 pessoas por dia. Hoje, os índices estão em 200 atendimentos. Dos casos atendidos, o número de positivos para o vírus também diminuiu.

“Nós percebemos uma redução na quantidade de casos ativos. O número de casos atendidos e, posteriormente confirmados com o vírus, já chegou a praticamente 50% de confirmação. Hoje nós estamos com uma média de 30% a 34%. Ou seja, houve uma redução no número de casos ativos registrados diariamente”, afirma Saulo.

IDOSOS

Os dados de internação mostram que a maioria dos pacientes internados é composta por idosos, o que leva a uma preocupação do município para conseguir vacinar essa faixa da população. “A maioria dos internados são idosos e isso aumenta a nossa preocupação. Eles são o grupo de maior risco, por isso nossa preocupação com a vacina. Estamos em contato direto para conseguir as doses”, segundo Saulo.

MELHORA NÃO SIGNIFICA REDUÇÃO NOS CUIDADOS

Para Saulo, a melhora atual, no entanto, não significa que os cuidados para evitar o contágio com a Covid-19 - levando a uma piora no quadro de contágios na cidade -, possam ser abandonados: “É um bom sinal, mas não é um sinal de tranquilidade. É um sinal de queda, mas nunca de tranquilidade”, salienta Saulo.

De acordo com o último boletim de vacinação, divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, Linhares imunizou 3.271 pessoas contra a Covid-19. O número mostra que 71,14% do total de 4.598 das primeiras doses enviadas ao município foram aplicadas. Já a vacinação dos idosos com 90 anos ou mais foi iniciada na última segunda-feira (8). A previsão é aplicar 586 doses nesse grupo. 

A Gazeta integra o

Saiba mais
Linhares Covid-19 linhares Vacina

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.