ASSINE

Covid-19: cardíacos, diabéticos e hipertensos devem ser vacinados nesta semana

A expectativa é que, com a chegada de mais doses de imunizantes, comece a vacinação do segundo subgrupo dentre as pessoas com comorbidades

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 03/05/2021 às 19h23
Atualizado em 03/05/2021 às 19h45
Apesar do agendamento ser feito pelo telefone, algumas pessoas foram até as unidades de saúde
Vacinação será expandida entre os subgrupos de pessoas com comorbidades. Crédito: Matheus Martins/TV Gazeta Sul

As pessoas que possuem doenças cardiológicas, diabetes e hipertensão devem começar a receber, ainda esta semana,  a primeira dose de vacina contra a Covid-19 no Espírito Santo. Elas compõem o segundo subgrupo do grupo com comorbidades, conforme prevê o Plano Nacional de Imunização (PNI).

"Nós dividimos o grupo de comorbidades em duas fases, considerando o ritmo da chegada das vacinas. Mas o grande volume encaminhado pode levar, ainda esta semana, a autorização para a vacinação do segundo grupo. Entre amanhã (4) e quarta-feira (5), ocorrerá a deliberação e a divulgação à população sobre essa antecipação", explicou o secretário estadual de saúde, Nésio Fernandes, durante coletiva nesta segunda-feira (3)

O subsecretário Luiz Carlos Reblin explicou que para receber a vacina é necessário que a pessoa apresente um laudo de comorbidade ou um  histórico, assim como já ocorre na campanha de vacinação da gripe.  Reblin também pontuou que as equipes de vacinação estão preparadas para lidar com esses documentos.

"Elas passam por formação e capacitação permanente. Todas as semanas são realizadas conferências, à distância, com as pessoas que comandam a vacinação nas cidades. Os critérios estão estabelecidos pois existe um parâmetro nacional. Temos cidades que já iniciaram o cronograma da fase 1, que não é tão grande. Por isso é possível que, nesta semana, inicie a fase 2, mesmo sem ter terminado totalmente a 1", detalhou. 

O QUE SÃO AS COMORBIDADES

O grupo de pessoas com comorbidade, que inclui gestantes, puérperas (mulheres no pós-parto) e demais pessoas com doenças pré-existentes, compreende 440.966 capixabas. Esse quantitativo foi dividido em duas fases para a aplicação da vacina: 

Fase 1:

  • Pessoas com Síndrome de Down ou qualquer deficiência intelectual que impeça suas atividades gerais do cotidiano na faixa de 18 a 59 anos;
  • Pessoas com fribose cística, 18 a 59 anos;
  • Gestantes e puérperas, 18 a 59 anos;
  • Pessoas com obesidade mórbida com índice de massa corporal acima de 40, de 18 a 59 anos;
  • Pessoas com deficiência permanente cadastradas no Benefício de Prestação Continuada (BPC), de 50 a 59 anos;
  • Pessoas em tratamento de terapia renal substitutiva, de 18 a 59 anos.

Fase 2:

Na segunda fase, serão alcançadas as pessoas com demais comorbidades previstas no Plano Nacional de Imunização por segmentos de nove anos. O documento contempla 21 comorbidades.

  1. diabetes mellitus; 
  2. pneumopatias crônicas graves; 
  3. hipertensão arterial resistente; 
  4. hipertensão arterial estágio 3; 
  5. hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade; 
  6. insuficiência cardíaca; 
  7. hipertensão pulmonar; 
  8. cardiopatia hipertensiva;
  9.  síndromes coronarianas; 
  10. valvopatias; 
  11. miocardiopatias e pericardiopatias;
  12.  doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas; 
  13. arritmias cardíacas; cardiopatias congênitas no adulto;
  14.  próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados; 
  15. doença cerebrovascular; 
  16. doença renal crônica;
  17.  imunossuprimidos;
  18.  anemia falciforme; 
  19. obesidade mórbida; 
  20. síndrome de down; 
  21. cirrose hepática.

O objetivo é vacinar proporcionalmente, de acordo com o quantitativo de doses disponibilizado, seguindo as faixas de idade:

  • 50 a 59 anos;
  • 40 a 49 anos;
  • 30 a 39 anos;
  • 18 a 29 anos.
  • Pessoas com comorbidades pré-determinadas no PNO, conforme anexo;
  • Gestantes e Puérperas independentemente de condições pré-existentes;
  • Pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC)

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.