ASSINE

Com muita fé, médico se cura da Covid-19 e recebe homenagens em Vitória

O intensivista Luiz Virgílio Nespoli ficou dez dias internado, inclusive na UTI, e recebeu alta no fim da manhã desta quinta-feira (18). Religioso, ele recebeu orações de muitos cantos do país

Publicado em 19/06/2020 às 16h06
Atualizado em 19/06/2020 às 16h09
O médico intensivista Luiz Virgilio Nespoli se recuperou do coronavírus após 10 dias internado
O médico intensivista Luiz Virgilio Nespoli se recuperou do coronavírus após 10 dias internado. Crédito: Arquivo pessoal

A religiosidade sempre esteve presente na vida do médico Luiz Virgílio Nespoli, de 56 anos, e desde o fim da manhã desta quinta-feira (18), o intensivista ganhou novos motivos para agradecer. Após dez dias internado, com diagnóstico positivo de coronavírus, inclusive com passagem pela UTI, ele recebeu alta do hospital onde esteve internado em Vitória. Na saída da unidade, o profissional foi aplaudido pela equipe médica que ajudou a tratá-lo, além de receber um diploma de "vitória" sobre a doença.

Além do tratamento, o médico contou com as orações de amigos, familiares e membros da igreja e grupos religiosos dos quais faz parte, como explica a esposa, Cláudia Beatriz.

"Vocês não têm noção de como ele recebeu orações e mensagens de fé. Não apenas aqui no Estado. De vários locais do Brasil e até de pessoas de Nova Iorque (EUA), onde ele já teve a oportunidade de pregar. Meu marido já foi coordenador da Arquidiocese de Vitória e, atualmente, faz parte da Formação Nacional da Renovação Carismática, então temos contato de muitas pessoas. As mensagens não pararam nesses dias que ele ficou internado e muito o ajudou a enfrentar e se recuperar", contou Cláudia.

As homenagens não se restringiram ao hospital. Da rua, vizinhos e amigos também foram homenagear o médico pela superação da doença que já vitimou mais de mil pessoas no Espírito Santo, incluindo muitos profissionais que atuam na linha de frente do combate à doença.

"A saída dele rodou nos grupos que participamos e muitas pessoas passaram de carro em frente à nossa casa aqui em Jardim da Penha. Com balões, aplausos e até Ave Maria ele recebeu essa mensagem de carinho. Aos poucos meu marido vai respondendo a cada um que orou por ele", complementou a esposa. Da sacada do prédio onde mora, ele fez questão de agradecer aos amigos.

Luiz Virgílio trabalha nos hospitais Vitória Apart e Dório Silva, ambos na Serra, porém o retorno às atividades ainda não ocorrerá. Segundo a mulher, o intensivista ainda seguirá isolado em casa por, pelo menos, mais oito dias.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.