ASSINE

Projeto restaura nascentes em propriedades rurais do ES

Em cinco anos de existência, iniciativa já recuperou cerca de 700 hectares na Região Serrana em afluentes do Rio Jucu

Tempo de leitura: 3min
Publicado em 30/05/2022 às 16h10
Projeto Renascente visa prevenir seca para produtores rurais e população da Grande Vitória
Projeto Renascente visa prevenir seca para produtores rurais e população da Grande Vitória. Crédito: Ari Melo/TV Gazeta

Um projeto intitulado de "Renascente" tem como objetivo restaurar nascentes em propriedades rurais da Região Serrana do Espírito Santo, com o foco na plantação de árvores em lugares antes desmatados. Além do plantio, é feita demarcação da área para evitar que animais passem e prejudiquem a qualidade do solo.

O projeto, que existe desde 2017, visa recuperar áreas florestais no entorno de rios, córregos e nascentes afluentes do Rio Jucu, que abastece boa parte da Grande Vitória. Em cinco anos de atuação, o "Renascente" recuperou cerca de 700 hectares, o que representa uma mudança significativa no aumento da quantidade de água em propriedades capixabas.

Na propriedade de Luiz Mauro Belizario, na comunidade de Tijuco Preto, em Domingos Martins, o foco da produção é o milho e o café, mas outras culturas realizadas pelo agricultor também necessitam de grande volume de irrigação. Ele, que já sofreu com a seca, agora comemora a volta da água em abundância para o local.

Produtor de Domingos Martins, Luiz Mauro começou com o projeto após notar o tratamento errado em nascentes na região
Produtor de Domingos Martins, Luiz Mauro começou com o projeto após notar o tratamento errado em nascentes na região. Crédito: Ari Melo/TV Gazeta

"Fazíamos a drenagem dos córregos de maneira incorreta. Todo esse processo trouxe a seca, a questão hídrica que não tínhamos. Tivemos que furar poços artesianos para ter a água. Hoje estamos vendo a água brotar da terra, com força. Hoje a gente pisa e chega a afundar, de tanta água que tem", disse o agricultor.

Há quatro anos com o "Renascente", o também produtor rural Edivaldo Schulz também nota os resultados em seu terreno. A água que passa pelas nascentes está concentrada em uma área delimitada por uma cerca, cuidado necessário para evitar a entrada do gado no solo por onde a nascente está sendo retomada

Produtor Edivaldo Schulz faz parte do projeto Renascente há quatro anos
Produtor Edivaldo Schulz faz parte do projeto Renascente há quatro anos. Crédito: Ari Melo/TV Gazeta

"Antes isso aqui era tudo pasto. A vizinhança falou que tinha esse projeto de reflorestamento de nascente. Tinha nascente que estava secando aqui, e agora voltou. O cercamento ajuda muito para os bois não entrarem", afirmou Edivaldo.

Um dos responsáveis pelo projeto é o coordenador Micael Paes. Ele orientou os produtores rurais para que conseguissem reviver as nascentes nas propriedades.

São realizadas ações como plantio de árvores e recuperação de solo
No projeto Renascente são realizadas ações como plantio de árvores e controle de erosão. Crédito: Ari Melo/TV Gazeta

Um dos trabalhos realizados é a criação de caixas secas que ficam nas estradas e evitam que a lama gerada pela chuva atinja rios e córregos da região, mas outras iniciativas também fazem parte do planejamento.

"O projeto tem objetivo de recuperar área nos entornos de nascentes nas margens dos córregos e rio, no caso o Rio Jucu, de recuperar em torno de 715 hectares dentro das áreas das nascentes com plantios de mudas nativas, frutíferas, controle de erosão, para evitar o assoreamento, e atender produtores do município de Domingos Martins, recuperar essas áreas e possibilitar uma maior produção de água".

Mais de 300 produtores de Domingos Martins fazem parte do projeto, e de forma gratuita. O requisito, porém, é a garantia da permanência da preservação nas áreas em que houve a atuação do Renascente, o que gera a garantia de que não falte água nas propriedades e também nos municípios da Grande Vitória abastecidos pelo Rio Jucu.

Micael Paes é coordenador do projeto Renascente
Micael Paes é coordenador do projeto Renascente. Crédito: Ari Melo/TV Gazeta

Micael Paes 

Coordenador do projeto Renascente

"Estamos na caixa d'água da Região Metropolitana. Estamos na cabeceira do rio, onde há a maior parte das nascentes que alimentam e dão a água para o rio. Esse projeto tem uma importância vital para que tenham água para a população da Grande Vitória"

Ele ainda explica sobre o momento em que nasceu a ideia: "É um projeto que surgiu da crise hídrica que aconteceu no Estado em meados de 2013 e 2014 e trouxe grande transtorno por conta do desmatamento de regiões de nascente. Então essa recuperação é fundamental não só para quem vive na propriedade, mas principalmente para as pessoas que são atendidas com a água do rio".

Este vídeo pode te interessar

* Com informações do Jornal do Campo, da TV Gazeta

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.