Casagrande lança selo de turismo e diz que retomada do setor não tem prazo

Selo "Turismo Responsável" é desenvolvido em parceria com o Governo Federal. Renato Casagrande diz que ele será de grande valia quando o setor fizer a retomada dos negócios

Publicado em 09/06/2020 às 17h44
Atualizado em 09/06/2020 às 17h47
O selo
O selo "Turismo Responsável" foi lançado pelo governador Renato Casagrande em live, na tarde desta terça (9). Crédito: Reprodução/YouTube

Em live realizada na tarde desta terça-feira (9), o governador Renato Casagrande (PSB) lançou o selo "Turismo Responsável", um programa desenvolvido em parceria com o Governo Federal que estabelece boas práticas de higienização para 15 segmentos do setor turístico. A iniciativa é vista como um incentivo para que consumidores se sintam seguros ao viajar e frequentar locais que cumpram protocolos específicos para a prevenção da covid-19, posicionando o Estado (e o Brasil) como um destino protegido e responsável.

"O selo vem acompanhado de um protocolo sanitário que deve ser seguido à risca. Ele será o norte para uma futura retomada econômica do setor. Mas é preciso deixar claro que a retomada será gradativa e ainda sem previsão de acontecer", define. 

"Nosso objetivo imediato continua sendo salvar vidas e vencer a pandemia da covid-19", alertou o governador, afirmando que o feriado de Corpus Christi, a ser comemorado nesta quinta-feira (11), é uma ótima oportunidade para o capixaba "ficar em casa".

"Faço um apelo aos prefeitos para desestimularem às pessoas a frequentar os balneários. Todos pedem um afrouxamento do isolamento social e uma reabertura do comércio, mas precisamos contar com o apoio da população. Não adianta exigir ações do governo se você não faz a sua parte. Fique em casa e abra mão de seus compromissos sociais e de lazer. Só assim podemos vencer a pandemia, desocupar leitos dos hospitais e reabrir gradativamente a economia", reafirma Casagrande, dizendo que o Turismo foi um dos setores que mais teve perdas com a crise sanitária.

CRISE

No primeiro trimestre deste ano, o Espírito Santo só ficou atrás do Distrito Federal no ranking dos Estados com pior desempenho nas atividades ligadas ao turismo, de acordo com o boletim do governo do Estado divulgado na semana passada. 

O documento, elaborado em parceria com o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), ainda revela uma queda de volume de demanda de 12,7% em comparação ao mesmo período do ano anterior – retração que já é consequência da crise imposta pelo novo coronavírus no Brasil.

"Precisamos apoiar o empreendedor do turismo para que ele consiga manter o básico, como o pagamento das contas e de salários dos funcionários. Para isso, estamos disponibilizando uma série de linhas de créditos no Banestes e Bandes.  Investimos R$ 140 milhões apenas em capital de giro", detalha, afirmando que 1.069 mil microempreendedores já receberam cerca de R$ 5 milhões, apenas para pagamentos de salários.

No pronunciamento, Renato Casagrande também convidou representantes do turismo capixaba, que compõem o Conselho Estadual de Turismo (Contures), para participarem da estruturação planejada pela Secretaria de Turismo (Setur), afim de alavancar a retomada da economia do Espírito Santo.

O plano é composto por ações de curto, médio e longo prazos e conta com o auxílio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). 

O secretário de Estado do Turismo, Dorval Uliana
O secretário de Estado do Turismo, Dorval Uliana. Crédito: Setur/Divulgação

“Contamos com apoio destes importantes parceiros para promoção do destino Espírito Santo e um trabalho com foco no turismo regional apoiando e fortalecendo o agroturismo, um grande ativo capixaba que certamente será um dos setores que contribuirão na retomada do segmento”, apontou o secretário de Estado de Turismo, Dorval Uliana, também participante da live.

RESPONSABILIDADE

Mesmo sem prazo para a retomada, o setor recebeu com bons olhos a iniciativa do selo "Turismo Responsável". Para ter acesso ao certificado, as empresas e guias precisam estar devidamente inscritos no Cadastur (Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos). Além da aprovação do Ministério do Turismo, o selo contará com o aval da Anvisa.

Selo
Selo "Turismo Responsável - Limpo e Seguro". Crédito: Ministério do Turismo

Ao todo, 15 setores precisam respeitar alguns protocolos básicos e específicos de medidas de higiene para receber o certificado.  Há normas para os meios de hospedagem; agências de turismo; transportadoras; organizadores de eventos; parques temáticos; acampamentos turísticos; bares, restaurantes e cafeterias; centros de convenções; marinas; casas de espetáculo; exposições e eventos; locadoras de veículos; prestadoras de serviço; e guias turísticos. Para saber quais normas precisam ser seguidas por cada setor, basta acessar o site do Ministério do Turismo.

Dorval Uliana acredita que a fiscalização do cumprimento das normas deve ser compartilhada entre o poder público e a população. 

"O turista precisa se informar, ler a cartilha e observar se o empreendimento tem o selo de qualidade. Além disso, para uma futura retomada, precisamos de um planejamento mais amplo, que passa por um processo de qualificação de todo um setor", defende, afirmando que uma atuação afetiva do marketing e da publicidade serão necessárias para a normalidade do turismo capixaba.

“A retomada deve ser lenta e gradual. Neste primeiro momento, esperamos que haja viagens mais curtas, de até 300 km, com pessoas basicamente voltando a visitar suas famílias e fazendo pequenos passeios. É de fundamental importância que as empresas desde já se adequem a estas normas determinadas pelas autoridades sanitárias, treinem sua mão-de-obra e organizem as instalações de acordo como está determinado”, enfatizou o secretário.

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.