ASSINE

Museu da Igreja dos Reis Magos, na Serra, será reformado por R$ 4 milhões

Projeto para revitalização do local e do entorno já está pronto e empresas privadas devem patrocinar as obras, que ainda não têm data para serem iniciadas, segundo o prefeito

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 24/03/2021 às 08h01
Vista aérea da Igreja dos Reis Magos no bairro de Nova Almeida, Serra
Vista aérea da Igreja dos Reis Magos no bairro de Nova Almeida, Serra. Crédito: Luciney Araújo

O Museu Residência Reis Magos, espaço que fica anexo à Igreja dos Reis Magos, em Nova Almeida, na Serra, está em vias de ser totalmente reformado. Com projeto orçado em R$ 4 milhões, a prefeitura da cidade está em processo de captação do recurso com empresas privadas e uma mineradora já até manifestou interesse em participar do patrocínio. A obra, apesar de não ter data, deve ser iniciada em breve.

Segundo o próprio prefeito da Serra, Sérgio Vidigal (PDT), só falta a prefeitura conseguir aportar o restante do valor para conseguir colocar prazos nos andamentos do processo de recuperação do sítio histórico. “Nós já temos essa mineradora, que garantiu um aporte bastante robusto, e agora devemos contar com o apoio de empresas menores. Estamos fazendo essa captação de recursos e, assim que isso for concluído, podemos partir para a obra propriamente dita”, adianta.

Ao Divirta-se, o chefe do Executivo municipal também diz que o projeto contempla não só a revitalização do museu por si só, mas também o entorno do imóvel histórico. “O museu fica anexo à igreja e ele abriga importantes obras. O primeiro quadro a óleo pintado no Brasil, por exemplo, faz parte da exposição permanente de lá. E tanto as vias de acesso ao local quanto as casas históricas que são vizinhas à construção também estão no projeto de recuperação que foi feito”, explica.

Vidigal detalha que a área verde que fica à frente da igreja também será preservada. “Aquele terreno é mantido como um campo de contemplação, como se fosse uma praça, e isso será mantido. Mas a pavimentação dos acessos será totalmente refeita e as fachadas dessas casas do entorno, que fazem parte da cena histórica, também. Muitas casas ali são antigas, da mesma época de construção do imóvel do museu e da igreja, e merecem ter essa reforma para comporem o visual”, opina.

Atualmente, o museu não está aberto para visitação por conta da quarentena imposta pela pandemia da Covid-19. Para as obras, o espaço, que deve ser reformado sob a administração de uma entidade terceirizada do terceiro setor, permanecerá fora de operação.

“A reforma será feita no mesmo modelo em que corre a recuperação de Queimados, outro importante sítio histórico da cidade. E estamos na expectativa alta de que, com isso, vamos movimentar a região com apelo turístico e histórico, fazendo com que mais pessoas circulem por essas áreas e tenham interesse no artesanato local, na cultura daquele lugar, na gastronomia... O investimento no turismo e na história acaba refletindo em tudo isso”, pondera.

Cultura Espírito Santo Sérgio Vidigal Serra Prefeitura da Serra espírito santo nova almeida serra

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.