ASSINE

Grupos do ES investem na videodança para divulgar arte e trocar experiências

Projeto "Vitória X Mucurici: Aproximando Saberes" apresenta das montagens feitas a partir de residência realizada em Muqui

Vitória / Rede Gazeta
Publicado em 28/07/2021 às 11h49
Videodança do projeto
Videodança do projeto "Vitória X Mucurici: Aproximando Saberes", dos grupos Coletivo Emaranhado e o Grupo Estirpe . Crédito: Bernardo Firme/Divulgação

Visando expandir o mercado de arte cênica capixaba e estabelecer uma troca de experiências, dois grupos de dança se unem num projeto de vídeos. O Coletivo Emaranhado e o Grupo Estirpe apresentam o projeto de videodança "Vitória X Mucurici: Aproximando Saberes", produzido com recursos da Lei Aldir Blanc.

Mais de 25 profissionais participaram da residência coreográfica, realizada na cidade de Mucurici (ES), que resultou em dois vídeos de pouco mais de 5 minutos cada: "Ser (Tão)" e "Contando Histórias". Além das videodanças, também foram elaboradas rodas de conversas temáticas, oficinas, workshops e artigos acadêmicos.

"Nosso objetivo foi fomentar a discussão e o diálogo sobre as produções artísticas de espetáculos, cenas e composições coreográficas de grupos capixabas que estão em cenários culturais distintos, ainda que pertencendo à mesma cartografia capixaba. Colocamos em exercício um conteúdo programático por meio virtual e prático que une a atuação cênica, a direção teatral, a teoria e estética das artes cênicas e também a cenografia e coreografia", explica Maicom Souza, um dos bailarinos participantes do Coletivo Emaranhado.

"Ser (Tão)" já era um espetáculo de dança. Ele foi o início do enlace dos grupos, quando o Coletivo Emaranhado foi a Mucurici apresentá-lo com produção local Grupo Estirpe, ainda em 2016.

De lá pra cá, a parceria se consolidou até a realização do projeto de videodança. "A principal proposta do projeto 'Vitória X Mucurici: Aproximando Saberes' é proporcionar aos artistas um contato com diferentes públicos - o da Região Norte e o da Metropolitana no Espírito Santo - a fim de capacitar os participantes para a prática profissional ao utilizar a troca de experiências das práticas artísticas cotidianas de cada grupo", define Maicom.

CONFIRA ABAIXO AS APRESENTAÇÕES

A Gazeta integra o

Saiba mais
Cultura Dança

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.