ASSINE

"Decisão do Rio não vai interferir nos desfiles do Carnaval de Vitória", diz Liesge

Cariocas devem cancelar os desfiles de fevereiro, segundo O Globo. No ES, ainda será realizada uma reunião em outubro para definir de vez se a folia acontece em 2021

Publicado em 28/08/2020 às 18h30
Atualizado em 28/08/2020 às 18h31
Bateria e samba da Boa Vista conquistaram arquibancadas e camarotes
A Independentes de Boa Vista foi a campeã do Carnaval de Vitória, em 2020. Crédito: Rodrigo Gavini

A crise sanitária provocada pela pandemia do novo coronavírus continua criando um universo de incertezas em relação ao Carnaval 2021. As escolas de samba do Rio de Janeiro, por exemplo, devem anunciar no fim de setembro o cancelamento dos desfiles marcados para fevereiro, segundo o colunista Ancelmo Gois, do O Globo

O "Divirta-se" procurou Edvaldo Teixeira, presidente da Liga Independente das Escolas de Samba do Grupo Especial (Liesge), para saber se as agremiações de Vitória vão seguir a mesma decisão das escolas do Rio de Janeiro. 

"A decisão do Rio não vai interferir. Teremos uma reunião em 15 de outubro para decidir se vai haver desfile em 2021", adiantou o dirigente, descartando, inicialmente, apresentações em dias próximos à Semana Santa. "Ainda temos esperança que a situação da pandemia no Espírito Santo seja resolvida o mais breve possível e possamos nos apresentar em fevereiro."

"O que for decidido em outubro, levaremos para uma outra reunião, a ser agendada com o Governo do Estado, a Prefeitura de Vitória e o Ministério Público Estadual. Eles vão nos passar a real situação sanitária da Grande Vitória para que o carnaval seja realizado com segurança. Precisamos do suporte do poder público para a organização, como a liberação do Sambão do Povo e mesmo o aporte de recursos financeiros para a  realização do desfile",  explica Teixeira.  

Ainda de acordo com o gestor, mesmo com as incertezas, as agremiações capixabas não deixaram de se organizar. "Praticamente todas têm o samba enredo pronto e muitos carnavalescos estão desenhando fantasias e alegorias. Nosso trabalho não pode parar, queremos colocar o carnaval na rua", complementa. 

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.