ASSINE

Venda de livros pela internet cresce 44% em 2020

No ano passado foram realizadas 14,2 milhões de compras de livros pelo ecommerce, uma alta de 44% em relação a 2019

Publicado em 22/01/2021 às 08h03
Livros
As mulheres foram as mais interessadas pelos livros, representando 59% dos compradores. Crédito: Pixabay

O confinamento dos brasileiros para impedir o avanço do novo coronavírus estimulou as vendas de livros físicos e ebook pela internet, segundo dados do Neotrust/Compre&Confie, que capta a transação online dos maiores varejistas digitais, com exceção de Mercado Livre e OLX.

No ano passado foram realizadas 14,2 milhões de compras de livros pelo ecommerce, uma alta de 44% em relação a 2019.

Mas se houve forte crescimento nas transações, o faturamento não refletiu essa alta demanda: o aumento das receitas foi de só 4%, atingindo R$ 2,1 bilhões. O tíquete médio recuou 28% na relação entre os anos, de R$ 203,38 para R$ 147,23.

Ainda de acordo com os dados da Neotrust, as mulheres foram as mais interessadas pelos livros, representando 59% dos compradores. Já em relação a faixa etária, o público que dominou a procura foi aquele na faixa dos 36 a 50 anos, responsáveis por 37% dos pedidos.

Sobre as regiões do país, o Sudeste despontou na frente com 64,3% das aquisições pela internet, seguidi pelo Sul (13,7%) e Nordeste (12,7%).

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.