ASSINE

Produção industrial do Brasil cai 1,1% com Brumadinho e crise argentina

Em dezembro queda foi de 0,7%, segundo pesquisa do IBGE. Indústria extrativa teve pior resultado desde 2003 devido ao desastre em barragem da Vale

Publicado em 04/02/2020 às 12h13
Pilhas de minério no Complexo de Tubarão, em Vitória. Crédito: Arquivo/Divulgação
Pilhas de minério no Complexo de Tubarão, em Vitória. Crédito: Arquivo/Divulgação

produção industrial brasileira caiu 1,1% em 2019 por causa da crise argentina e da tragédia em Brumadinho.  Em dezembro, a queda foi de 0,7% ante novembro, na série com ajuste sazonal, divulgou nesta terça-feira, 4, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  Foi o pior ano desde 2016.

A indústria extrativa foi a que apresentou o pior impacto devido à tragédia com a barragem da Vale em janeiro de 2019 que interrompeu parte da produção de minério de ferro. O resultado mostra a lenta recuperação após o desastre que matou 250 pessoas. A retração de 9,7% levou o setor ao pior desempenho desde 2003.

Nessa comparação, sem ajuste, as estimativas variavam de uma queda de 2,7% a alta de 1,6%, com mediana negativa de 0,8%. No ano de 2019, a indústria teve queda de 1,1%, exatamente como previa a mediana das projeções. As estimativas iam de recuo de 1,20% a 0,90%.

Contribuiu ainda para o resultado a crise Argentina, que levou à queda das exportações do setor de transformação para aquele país.

A produção da indústria de bens de capital caiu 8,8% em dezembro ante novembro. Na comparação com dezembro de 2018, o indicador diminuiu 5,9%. No ano de 2019, houve redução de 0,4% na produção de bens de capital.

Em relação aos bens de consumo, a produção registrou queda de 1,4% na passagem de novembro para dezembro. Na comparação com dezembro de 2018, houve elevação de 1,3%. No ano de 2019, a produção de bens de consumo subiu 1,1%.

Na categoria de bens de consumo duráveis, a produção recuou 2,7% em dezembro ante novembro. Em relação a dezembro de 2018, houve aumento de 1,6%. Em 2019, a produção cresceu 2,0%.

Entre os semiduráveis e os não duráveis, houve redução de 1,4% na produção em dezembro ante novembro. Na comparação com dezembro do ano anterior, a produção subiu 1,2%. No ano, houve aumento de 0,9%.

Para os bens intermediários, o IBGE informou que a produção subiu 0,1% em dezembro ante novembro. Em relação a dezembro do ano passado, houve uma queda de 2,1%. No ano, os bens intermediários tiveram redução de 2,2%.

O índice de Média Móvel Trimestral da indústria registrou queda de 0,5% em dezembro.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.