ASSINE

Petrobras vai vender campos de gás no Espírito Santo

Estatal deixará de ter participação em dois campos de produção e em um bloco de exploração no Litoral Norte do ES

Tempo de leitura: 3min
Publicado em 05/07/2019 às 17h58
Atualizado em 30/09/2019 às 06h33
Produção nos campos de Peroá e Cangoá é feita pela plataforma não habitada PPER-1, localizada a cerca de 50 quilômetros de Linhares. Crédito: Divulgação/Petrobras
Produção nos campos de Peroá e Cangoá é feita pela plataforma não habitada PPER-1, localizada a cerca de 50 quilômetros de Linhares. Crédito: Divulgação/Petrobras

Petrobras iniciou o processo de venda de participações em campos de gás natural no Espírito Santo. Nesta sexta-feira (5), a estatal começou a divulgar a investidores a venda da totalidade de suas participações nos campos de produção de Peroá e Cangoá e na concessão BM-ES-21 (Plano de Avaliação de Descoberta de Malombe), localizados na Bacia do Espírito Santo.

A oferta inclui as instalações de produção e de escoamento, assim como o gasoduto terrestre até a chegada na Unidade de Tratamento de Gás de Cacimbas, situada em Linhares. O sistema de produção consiste em seis poços conectados à plataforma não habitada PPER-1.

A Petrobras informou que detém 100% de participação nos campos de Peroá e Cangoá, localizados em águas rasas no Litoral Norte capixaba e que produzem atualmente cerca de 900.000 metros cúbicos por dia de gás não-associado.

Já no bloco exploratório BM-ES-21, localizado em águas profundas e onde se encontra a descoberta de Malombe, a estatal possui 88,9% de participação (o restante é da Repsol, petroleira espanhola, que também está deixando o projeto).

Os detalhes com as principais informações sobre a oportunidade de compra, bem como os critérios de elegibilidade para potenciais participantes, estão disponíveis no site da Petrobras.

Em comunicado, a Petrobras afirmou que "essa operação está alinhada à otimização do portfólio e à melhoria de alocação do capital da companhia, visando a geração de valor para os nossos acionistas".

VENDA DE CAMPOS TERRESTRES

A Petrobras já havia iniciado, em maio, outro processo de venda referente ao Espírito Santo, com a divulgação de oportunidade para a cessão da totalidade de suas participações em 27 campos maduros terrestres, incluindo as instalações compartilhadas de escoamento e tratamento de produção, localizados no Espírito Santo, nos municípios de São Mateus, Jaguaré, Linhares e Conceição da Barra, denominadas conjuntamente Polo Cricaré.

A estatal é operadora com 100% de participação em todos os contratos de concessão, que compreendem os seguintes campos: Biguá, Cacimbas, Campo Grande, Córrego Cedro Norte, Córrego Cedro Norte Sul, Córrego Dourado, Córrego das Pedras, Fazenda Cedro, Fazenda Cedro Norte, Fazenda Queimadas, Fazenda São Jorge, Guriri, Inhambu, Jacutinga, Lagoa Bonita, Lagoa Suruaca, Mariricu, Mariricu Norte, Rio Itaúnas, Rio Preto, Rio Preto Oeste, Rio Preto Sul, Rio São Mateus, São Mateus, São Mateus Leste, Seriema e Tabuiaiá.

Em 2018, a produção total média desses campos foi de cerca de 2,8 mil barris por dia de óleo e 11 mil metros cúbicos por dia de gás.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.