ASSINE

Governo estima perda de R$ 20 bi no PIB para cada semana de isolamento

Ministério da Economia divulgou estudo nesta quarta (13) que aponta  as perdas para a economia por conta da pandemia da Covid-19

Publicado em 13/05/2020 às 11h55

Para cada semana de isolamento social por conta do novo coronavírus, o Produto Interno Bruto (PIB) do país deve registrar uma perda imediata de R$ 20 bilhões, aponta estudo divulgado nesta quarta-feira (13) pelo Ministério da Economia.

Pandemia de coronavírus traz ainda mais incertezas para a economia
Pandemia de coronavírus traz ainda mais incertezas para a economia. Crédito: vlad - stock.adobe.com

Nota técnica produzida pela Secretaria de Política Econômica da pasta ainda afirma que uma ampliação do período de restrições gera aumento do custo. Isso porque, quanto maior o prazo de isolamento, maior o número de falências e demissões. Também é ampliado o endividamento das empresas e do governo.

De acordo com a secretaria, os custos da crise são de tal magnitude que mesmo uma recuperação rápida da atividade após a pandemia não seria capaz de impedir uma retração da economia em 2020.

"Tal projeção foi feita assumindo-se que as políticas de distanciamento social durem até o final de maio. Caso se prolonguem, o efeito econômico direto e o efeito indireto serão acentuados", afirma o documento.

A pasta trata como efeito direto a paralisação da produção e a queda mais forte do PIB. Como resultados indiretos, aponta o maior número de empresas decretando falência, o maior endividamento público e privado e o aumento na taxa de desemprego.

De acordo com a secretaria, esses fatores geram um resultado cíclico. Isso porque os efeitos indiretos acabam por provocar uma recuperação mais lenta e uma queda mais acentuada no PIB de longo prazo.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.