ASSINE

Bolsonaro diz ter 'vontade' de privatizar a Petrobras

Em entrevista à uma rádio evangélica, o presidente da República se queixou de não poder direcionar o preço do combustível por ser crime de responsabilidade, mas de "levar a culpa" pelo aumento dos valores.

Publicado em 14/10/2021 às 14h07
O presidente Jair Bolsonaro durante anúncio de avanços no programa federal de habitação, o Casa Verde e Amarela
O presidente Jair Bolsonaro durante anúncio de avanços no programa federal de habitação, o Casa Verde e Amarela. Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em meio a críticas pela alta no preço do combustível, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta quinta-feira (14) ter "vontade" de privatizar a Petrobras.

Em entrevista à rádio evangélica Novas de Paz, de Pernambuco, o chefe do Executivo se queixou de não poder direcionar o preço do combustível por ser crime de responsabilidade, mas de "levar a culpa" pelo aumento dos valores.

Jair Bolsonaro

Presidente da República

"Já tenho vontade de privatizar a Petrobras, tenho vontade. Vou ver com a equipe da economia o que a gente pode fazer"

"Eu não posso, não é controlar, eu não posso melhor direcionar o preço do combustível. Mas quando aumenta a culpa é minha. Aumenta o gás de cozinha, a culpa é minha. Apesar de ter zerado o imposto federal, coisa que não acontece aí por parte dos governadores", completou.

A declaração do presidente ocorre no dia seguinte à aprovação na Câmara dos Deputados do projeto que altera a regra sobre o ICMS (imposto estadual) de combustíveis e prevê que o tributo seja aplicado sobre o valor médio dos últimos dois anos.

A proposta, cujo objetivo é baratear o preço da gasolina, foi patrocinada pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

Na entrevista, Bolsonaro disse que o projeto não era o que ele queria, nem o ideal, mas vai ajudar. Segundo o presidente, a expectativa é que, com a mudança, o preço do combustível reduza em cerca de 7%.

"Não é o projeto ideal, mas eu cumprimento o Arthur Lira, porque ele conseguiu aprovar o que foi possível", disse o mandatário.

ARTHUR LIRA DEFENDE PRIVATIZAÇÃO

Na quarta-feira (13), o presidente da Câmara deu uma entrevista em que defendeu a privatização da Petrobras.

"Essa é a pergunta que tem que ser feita: então não seria o caso de privatizar a Petrobras? Não seria a hora de se discutir qual a função da Petrobras no Brasil? É só distribuir dividendos para os acionistas?", questionou o deputado em entrevista à rádio CBN.

Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados, ao lado de Jair Bolsonaro, presidente da República
Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados, ao lado de Jair Bolsonaro, presidente da República. Crédito: Isac Nóbrega/PR

Entretanto, Lira negou conversas de bastidores sobre a possibilidade de troca no comando da Petrobras, quando questionado sobre rumores que indicam que as críticas à estatal seriam tentativa do Centrão de mudar diretoria da empresa.

Em setembro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o plano do governo para um horizonte de dez anos contempla privatizar as estatais de maneira irrestrita, incluindo a Petrobras e o Banco do Brasil.

Ao participar de evento promovido pela International Chamber of Commerce (ICC Brasil), ele afirmou que esse é um dos vetores "muito claros" para o futuro, assim como alterações no regime de Previdência.

A Gazeta integra o

Saiba mais

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.