ASSINE

Americanos ganham prêmio Nobel de economia em 2020

Paul R. Milgrom e Robert B. Wilson foram premiados por seus trabalhos envolvendo a teoria dos leilões e por invenções de novos formatos

Publicado em 12/10/2020 às 10h28
Atualizado em 12/10/2020 às 10h43
Paul R. Milgrom e Robert B. Wilson venceram a premiação mais importante da economia
Paul R. Milgrom e Robert B. Wilson venceram a premiação mais importante da economia. Crédito: Kungl Vetenskaps Akademien/Youtube/Reprodução

Paul R. Milgrom e Robert B. Wilson foram anunciados nesta segunda-feira, 12, como os vencedores do Prêmio Nobel de Economia de 2020. Norte-americanos, eles foram premiados por seus trabalhos na melhoria da teoria dos leilões e invenções de novos formatos para serem realizados. Esta foi a 52ª premiação na categoria, que já laureou mais de 80 pessoas desde 1969.

"Os vencedores deste ano estudaram como funcionam os leilões. Eles também usaram seus insights para criar um novo leilão e formatos para bens e serviços que são difíceis de vender de uma forma tradicional, como frequências de rádio. Suas descobertas beneficiaram vendedores, compradores e contribuintes de todo o mundo", afirmou o comitê do Nobel - a Real Academia de Ciências da Suécia.

Uma das descobertas da dupla americana é que a oferta feita de forma racional tende a ser abaixo da melhor estimativa sobre o valor comum por causa da preocupação com a chamada "maldição do vencedor", ou seja, pagar em excesso e, por isso, ter prejuízo.

Paul R. Milgrom é natural de Detroit, no Estado de Michigan, e tem doutorado pela Universidade Stanford, onde também atua como professor. Já Robert B. Wilson é de Geneva, no Nebraska, e tem doutorado pela Universidade Harvard. Ele leciona em Stanford.

Os vencedores vão receber 10 milhões de coroas (cerca de R$ 6,3 milhões), uma medalha de ouro e um diploma.

No ano passado, o Prêmio Nobel de Economia foi entregue a três pesquisadores, Abhijit Banerjee, Esther Duflo e Michael Kremer, pela abordagem experimental em aliviar a pobreza no mundo.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Economia leilão

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.