ASSINE
Graduado em Economia pela Ufes, com MBA em Gestão Financeira e Controladoria pela FGV e pós-graduando em Negócios Digitais pela USP. Atua há 14 anos no setor bancário e atualmente ocupa o cargo de Superintendente de Meios de Pagamento, Investimentos e Inovação do Banestes

5 dicas para se proteger da clonagem de cartões de crédito e débito

Entenda como funciona a clonagem de cartão, e saiba como se proteger e recuperar o dinheiro perdido

Vitória
Publicado em 02/08/2022 às 09h08

O termo "clonagem" surgiu quando os cartões possuíam apenas a tarja magnética como item de segurança, e os golpistas desenvolveram uma tecnologia que copiava os dados do cartão no momento da compra e, posteriormente, geravam uma cópia física do cartão.

Com a popularização dos cartões com chip, a prática da clonagem física reduziu significativamente. O chip impossibilita que as informações sejam copiadas na hora de passar o cartão na maquininha.

Atualmente, o termo “clonagem” ainda é utilizado, porém, o que ocorre na verdade é o roubo dos dados do cartão, como número, nome do titular, data de vencimento e código de segurança. Esses dados são utilizados pelos meliantes para realizar compras online.

Cartões de crédito
Cartões de crédito. Crédito: Carlos Alberto Silva

COMO ACONTECE O ROUBO DE DADOS?

  • Uma das principais formas utilizadas pelos golpistas para capturar os dados de cartão das pessoas é por meio de compras em lojas virtuais falsas ou sem segurança;
  • O cadastro do cartão em aplicativos não confiáveis também é uma estratégia muito utilizada
  • Uma alternativa menos tecnológica ocorre quando as pessoas mandam fotos ou entregam o cartão na mão de terceiros que tiram foto ou anotam os dados.

COMO SE PROTEGER?

  1. 01

    Monitore as suas transações

    Habilite alertas no celular para compras realizadas. Consulte a sua fatura e o extrato da sua conta com frequência.

  2. 02

    Utilize um cartão virtual

    A maioria dos bancos oferece a opção de gerar um cartão virtual que pode ser utilizado para realizar compras online. O diferencial dele é que o número do cartão ou o código de segurança - CVV são alterados com frequência para evitar fraudes.

  3. 03

    Cuidado com as lojas virtuais e os aplicativos

    Ao realizar compras online, verifique se o site possui um certificado de segurança, que é a figura de um cadeado que aparece ao lado da URL, além do HTTPS no início. Isso significa que as transações realizadas trocam informações criptografadas, e que não podem ser capturadas por um invasor. Evite cadastrar seu cartão em aplicativos desconhecidos.

  4. 04

    Não entregue o seu cartão para ninguém

    Em um estabelecimento comercial, é normal que o atendente queira segurar o seu cartão na mão, ou levá-lo para processar a operação em outro local. Caso isso aconteça, acompanhe a pessoa até a máquina, para garantir que ele não anote os dados ou tire uma foto do seu cartão de crédito.

  5. 05

    Não compartilhe os dados ou imagens do seu cartão

    Evite armazenar fotos do cartão em seu celular. Não compartilhe dados do cartão nas redes sociais ou por WhatsApp, pois podem ocorrer vazamentos, perda ou invasão do dispositivo, e roubo dos seus dados.

Mesmo com todos os cuidados, se você eventualmente identificar alguma compra fraudulenta, entre em contato com o seu banco para solicitar o bloqueio imediato do cartão e informar sobre as transações financeiras que você não reconhece. Normalmente, o cartão é cancelado, o valor referente a tais compras é estornado e a administradora envia um novo cartão para o cliente.

Este texto não traduz, necessariamente, a opinião de A Gazeta.

A Gazeta integra o

Saiba mais
Vicente Duarte cartao clonado dinheiro Crédito

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.