ASSINE

Combos de tratamentos faciais otimizam tempo e melhoram resultado

Já é possível fazer procedimentos estéticos associados no rosto, combinando as tecnologias compatíveis, com segurança e resultados mais efetivos

  • Karina Mazzini

  • Estúdio Gazeta

    O Estúdio Gazeta é o time de produção de conteúdo para anunciantes da Rede Gazeta, com estrutura independente da Redação de A Gazeta/CBN.
Publicado em 28/06/2021 às 18h12
Dermatologista Karina Mazzini
Dermatologista Karina Mazzini. Crédito: Divulgação

A tendência em tratamentos estéticos é buscar resultados que aparentam naturalidade, para que cada um encontre a melhor versão de si mesmo. E a melhor estratégia para atingir esse objetivo pode incluir diversos procedimentos feitos em conjunto. “Isso porque, isoladamente, cada um tem suas vantagens. Mas, associados, potencializam resultados”, explica a dermatologista Karina Mazzini.

Além da vantagens te ter resultados mais eficazes, com o período de precaução em relação ao coronavírus, os hábitos mudaram e a tendência é que as pessoas queiram sair de casa menos vezes e otimizar o tempo. “Em vez de a cliente fazer apenas um procedimento, ela aproveita e faz vários, combinando as tecnologias compatíveis. Por exemplo: um ultrassom microfocado com a aplicação de esvaziadores de gordura e o resultado é excelente, além da segurança que o paciente sente em não precisar voltar muitas vezes na clínica”, garante a dermatologista.

Em relação à segurança na hora de realizar os tratamentos, Karina garante que a tecnologia atual é preparada e desenvolvida para que o desconforto e a recuperação sejam tranquilos para os pacientes. “Os procedimentos não ablativos são os mais procurados porque são eficazes e não afetam os afazeres dos pacientes. A recuperação é rápida e, por não agredirem a camada superficial da pele, permitem que a gente associe com outros tratamentos”, diz ela.

AVALIAÇÃO É ESSENCIAL

Para desenvolver o combo de tratamento adequado é preciso avaliar cada paciente individualmente, já que cada um tem suas particularidades e necessidades. “Alguns pacientes têm melasma, por exemplo, e outros têm manchas de acne. Apesar de ambos serem manchas escuras, eles reagem diferente aos tratamentos e precisam de abordagens cuidadosamente planejadas”, explica Karina.

Entre as principais queixas dos pacientes, Karina afirma que as rugas, as manchas na pele e a flacidez são as mais recorrentes.

Este texto não traduz, necessariamente, a opinião de A Gazeta

A Gazeta integra o

Saiba mais
Saúde Beleza Bem estar Saúde

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.