ASSINE
A jornalista Renata Rasseli cobre os eventos sociais, culturais e empresariais mais importantes do Estado. Sua marca é aliar notícias a tendências de moda, luxo, turismo e estilo de vida

"Ainda não é hora de fazer festa, nem de reunir amigos", diz médica

Às vésperas do Dia das Mães, a infectologista Rúbia Miossi diz que "encontros com familiares e amigos devem ficar para depois da pandemia"

Publicado em 28/04/2020 às 11h07
Atualizado em 28/04/2020 às 11h18
Médica infectologista Rúbia Miossi em entrevista à TV Gazeta
Médica infectologista Rúbia Miossi. Crédito: Reprodução/TV Gazeta

Mesmo com a volta do comércio na próxima segunda-feira (4) e proximidade do Dia das Mães, uma das datas mais importantes do calendário de festas do ano, a infectologista Rúbia Miossi destaca que ainda não é o momento para reuniões com os amigos, nem mesmo se o encontro for dentro de casa. "O ideal é continuar em distanciamento social. Não podemos nos descuidar", recomenda. 

Mesmo com todas as orientações das autoridades da saúde para manter o distanciamento social e ajudar a controlar a propagação do coronavírus, algumas pessoas, incluindo famosos e influenciadores digitais, estão fazendo reuniões ou festas com os amigos em casa. Neste final de semana, a influencer digital Gabriela Pugliesi foi duramente criticada por ter se reunido com várias amigas e postado imagens do encontro, que aconteceu na residência da blogueira.

O comportamento é considerado perigoso pelos especialistas e nada indicado neste momento de pandemia. A infectologista da Unimed Vitória Rúbia Miossi destaca que muita gente ainda não entendeu a importância do distanciamento e de permanecer o máximo de tempo em casa, sem encontros, muito menos festas ou reuniões presenciais.

Rúbia Miossi destaca que, em um encontro de amigos, não há como saber se nenhum deles está com coronavírus. “Muitas pessoas são assintomáticas ou têm apenas sintomas bem leves”.

A infectologista é categórica ao dizer que não é o momento para reuniões com amigos e familiares. "Ainda estamos no meio da pandemia, com aumento diário do número de casos e de mortes. Mais do que nunca, precisamos evitar todo tipo de aglomeração. O distanciamento social deve continuar", conclui.

Este vídeo pode te interessar

A Gazeta integra o

Saiba mais

Notou alguma informação incorreta no conteúdo de A Gazeta? Nos ajude a corrigir o mais rápido possível! Clique no botão ao lado e envie sua mensagem.

Envie sua sugestão, comentário ou crítica diretamente aos editores de A Gazeta.

Logo AG Modal Cookies

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.