ASSINE
Colunista de Famosos

Ouça! Dulce Maria lança música e desabafa sobre gravidez e live do RBD

Ex-RBD lança mais uma canção de "Origen", novo projeto musical. Esperando a primeira filha com o marido, Paco Álvarez, mexicana aproveitou para fazer saldo dos 30 anos de carreira, nova fase e relação com os fãs

Publicado em 06/11/2020 às 05h00
A artista Dulce Maria
A artista Dulce Maria. Crédito: Ari Prensa/Divulgação

Depois que os fãs descobriram que Dulce Maria não estaria na live do RBD que será feita no dia 26 de dezembro com ingressos de até R$ 197, a busca pelo nome da artista explodiu na internet no Brasil. "Não é que eu não queira estar. Não posso. Depois de 30 anos de carreira, de sacrificar tanta coisa... Não me perdoaria se algo saísse mal (na live) porque eu não me dediquei 100%, pela minha saúde, pela saúde da minha bebê... Me dói muito não poder estar na live. Para mim, sempre serei Rebelde, sempre serei RBD", disparou, em coletiva de imprensa na noite da última quarta (4).

O bate-papo de que a coluna participou, no entanto, era para falar sobre a nova fase da mexicana. Nesta sexta (6), ela lança "Lo Que Ves No Es Lo Que Soy", mais um dos singles de seu projeto "Origen", só com músicas autorais. Com a nova canção e clipe (que sai na próxima terça, 10), ela quer passar uma mensagem do novo momento que está experimentando na vida privada e na carreira. Do álbum final, Dulce já lançou "Más Tuya Que Mía", "Te Daría Todo" e "Tú Y Yo" - disponíveis nas plataformas digitais. 

"É como dizer que as aparências enganam. Você pode ver alguém, ainda mais agora com redes sociais e Instagram, e essa pessoa estar muito feliz, mas você não tem nem ideia do que a pessoa sente, se ela dorme de noite, da história dela... Você não sabe realmente quem é aquela pessoa e o que há por trás dela. E é um pouco isso", pontuou, adiantando sobre o que a canção iria abordar.

Dulce Maria

Artista

"As pessoas não têm nem ideia do que eu sou. E não me sinto cobrada para ser perfeita "
A artista Dulce Maria
A artista Dulce Maria. Crédito: Ari Prensa/Divulgação

Da gravação, participaram duas sobrinhas de Dulce - Clara e Alessia. Elas representam a própria cantora em momentos diferentes da vida. "Foi muito bonito. De alguma forma, elas me interpretam e quem melhor que elas, que são meu sangue, para esse papel? Clara está feliz e já quer se ver no clipe. Alessia é bebê e fez a participação muito bem", lembrou.

Mas todo esse empenho no projeto só pôde ser empregado porque tudo estava praticamente pronto. Grávida, Dulce relatou que não conseguiria compor, gravar, produzir e planejar algo dessa robustez com tranquilidade. As músicas deste novo EP, em sua totalidade, foram compostas desde meados da carreira e a produção do projeto inteiro foi finalizada há dois anos.

"Não sei como vai ser lidar com tudo. Nunca fui mãe, não sei (risos). Quanto tempo demora para se recuperar de verdade, emocionalmente e também tem a pandemia, tudo isso no meio da pandemia. Vai nascer outra mulher e não a conheço. Não tenho nem ideia como será ser mãe", corroborou.

Dulce Maria

Artista

"Espero que, como é para mim, seja um lançamento importante para os fãs. Não são músicas comerciais. São canções do meu coração "
A artista Dulce Maria
A artista Dulce Maria. Crédito: Ari Prensa/Divulgação

A mudança de ritmo, como Dulce avaliou, pode ser reflexo, até, do quanto ela crê que evoluiu da época de RBD até hoje. E comentou: "Certas coisas nunca mudam. Mas outras, sim. Passam os anos, a vida, você realiza sonhos... Cai e levanta... Conhece gente de verdade, se apaixona... Tudo muda. Então, é claro que mudei, mas defender no que creio, resgatar o lado humano, não deixar de ter fé... Isso sempre fui eu mesma".

"Continua sendo pop. Acho que teve mudança, mas não é tão diferente. Mas tem, sim, uma influência de músicas que eu gosto, que eu escuto. E eu quis experimentar, afinal é uma transição, um experimento. Por isso tem esse quê de pop folk, mas continua sendo pop, balada, mas com instrumentos que eu nunca havia incluído em discos anteriores", confidenciou.

Até dar os próximos passos depois deste lançamento, Dulce tem muito do que se orgulhar, como ela mesma reconhece. E agradeceu: "Me sinto satisfeita com tudo o que fiz ao longo da carreira. E sem dúvida uma surpresa foi ter chegado ao Brasil. Conheci o povo, a cultura, mil coisas! E quero poder voltar ao Brasil".

A cantora até aproveitou para declarar à música brasileira e finalizou: "Gosto de muitos artistas brasileiros. E o funk continua me encantando muito. Não deixo de lado algum dia fazer um funk. Gosto de Paula Fernandes, Luan Santana... Também gosto muito do Tiago Iorc. Vários artistas brasileiros que admiro".

A Gazeta integra o

Saiba mais
Música celebridades Famosos México

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.