ASSINE
É jornalista e tem um olhar atento sobre comportamento, arte, relacionamentos e lifestyle. Compartilha as suas ideias sempre com a intenção de criar ambientes favoráveis ao desenvolvimento das pessoas

Você se faz de vítima?

Posso estar enganada, mas penso que em muitos momentos, o silêncio, o recolhimento, a pausa e a discrição são importantes

Publicado em 09/04/2021 às 02h00
Mulher no hospital
De repente, com uma dor aguda no abdômen, estava internada em um hospital. . Crédito: Freepik

De repente, com uma dor aguda no abdômen, estava internada em um hospital. A dor inicial foi substituída por uma certeza: apendicite. Você será operada.

Caramba, que susto!

Em alguns minutos, com uma agulha no braço, muitos medicamentos e soro entrando em minha veia, comecei a olhar ao redor e observei, incrédula, uma pessoa em circunstâncias semelhantes a minha, fazendo várias fotos e postando em suas redes sociais com a ajuda de uma amiga que a acompanhava e criava os textos. Fiquei pensado: o que, exatamente, faz com que pessoas postem mensagens vitimizadas?

Estamos vivendo tempos difíceis, tristes e deprimentes. Acredito que todos temos nossas carências e feridas. Posso estar enganada, mas penso que em muitos momentos, o silêncio, o recolhimento, a pausa e a discrição são importantes. Preservar a nossa intimidade é uma maneira elegante de interagir com o mundo.

Evitar aumentar, desnecessariamente, o peso da vida, é luxo.

Até a próxima!

*sobre o resultado da minha cirurgia? Deu tudo certo. Morri (de susto), mas passo bem.

opinião

Se você notou alguma informação incorreta em nosso conteúdo, clique no botão e nos avise, para que possamos corrigi-la o mais rápido possível

Para melhorar a sua navegação, A Gazeta utiliza cookies e tecnologias semelhantes como explicado em nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com tais condições.

Bem-vindo

A Gazeta deseja enviar alertas sobre as principais notícias do Espírito Santo.